Não Leia Essa Dica, por Phill Ivey

GremistaEterno: Li esse artigo, e achei muito interessante, no final da pagina esta o crédito do site.

Não Leia Essa Dica, por Phill Ivey

No que diz respeito a conselhos sobre poker, minha atitude é bem simples: procure por eles, os absorva, mas quando estiver na mesa, esqueça-os.

Eu acredito piamente que devemos aprender o jogo jogando-o. Não estou dizendo que não existem vários bons materiais por aí para ajudar os jogadores melhorarem seus jogos ou que livros sobre poker e tutoriais não têm o seu lugar. Eles têm. Entretanto, o problema que eu vejo com as pessoas que se utilizam desse tipo de ajuda é que eles acabam por jogar como se fossem outra pessoa ou – ainda pior – a jogar como todo mundo joga.

Uma das coisas que tornam o poker um bom jogo é que não existe jeito certo ou errado de jogá-lo. Cada jogador tem sua própria abordagem e a chave, na minha opinião, é pegar as coisas que você aprende com os outros jogadores e incorporá-las no estilo de jogo que funciona pra você.

Existem alguns jogadores que têm uma abordagem bastante matemática no poker e, para eles, isso funciona. Eles estudam as probabilidades e tomam decisões baseadas no fato de estarem ou não obtendo o preço correto para colocar as fichas no pot. Esse é um jeito sólido de se jogar, mas o fato é que essa não é a abordagem correta para todo mundo.

Calcular as probabilidades pode certamente ajudar você a decidir se está fazendo uma jogada inteligente, mas não leva em consideração contra quem você está jogando. Muitas vezes você irá calcular tudo corretamente, mas a decisão final ainda dependerá do feeling que você está tendo do seu oponente ou da situação em si. Será que esse cara tem uma boa mão? Será que eu consigo tirá-lo do pot? Estou entrando em problemas aqui? Mesmo se a estatística disser que você tem que jogar, seu instinto pode estar te dizendo algo diferente, e isso é algo que você só consegue desenvolver jogando.

Depender muito dos conselhos dos outros pode dificultar o aprendizado desse tipo de habilidade, porque sua mente começa a ficar confusa. Você fica tão focado em probabilidades, estatísticas e estratégias que acaba esquecendo que está jogando contra outra pessoa e que você deve tentar descobrir o que ela está tentando fazer. Seu oponente está assustado? Ele é um maníaco? Vai foldar se você apostar alto? Na minha opinião, essas são as coisas importantes e que devem ser mantidas na sua mente durante uma mão.

Isso já foi dito antes, mas não custa repetir: poker não é sobre as cartas, é sobre os jogadores e as situações. Jogadores vencedores entendem que às vezes você tem que arriscar. Às vezes suas jogadas vão funcionar, outras vezes não. Não importa se você ganha a mão ou não, você tem que fazer a jogada que considera a melhor.

Ao final de uma mão ou sessão, volte e estude as situações em que você acertou e seja honesto com você sobre as situações onde você cometeu erros. Entretanto, não super analise uma situação, imaginando o que você poderia ter feito diferente, porque isso pode atrapalhar sua mente na próxima vez que for jogar. Identifique seus erros, aprenda com eles, e siga em frente. Só porque alguma jogada não funcionou do jeito que você queria, não significa que você não deveria ter tentado. Como eu disse antes, algumas coisas você tem que aprender jogando.

Então este é meu conselho: leia esse artigo, leia outros artigos e livros sobre poker e absorva bastante conhecimento. Porém, no fim do dia, quando for para a mesa de poker, você tem que confiar nos seus instintos e jogar o seu próprio jogo, não o de outra pessoa.

Créditos: //www.fulltiltpoker.com/tip-email-125-deposit.php?utm_id=317

icemanjr0: Seu oponente está assustado? Ele é um maníaco? Vai foldar se você apostar alto? Na minha opinião, essas são as coisas importantes e que devem ser mantidas na sua mente durante uma mão.

Então este é meu conselho: leia esse artigo, leia outros artigos e livros sobre poker e absorva bastante conhecimento. Porém, no fim do dia, quando for para a mesa de poker, você tem que confiar nos seus instintos e jogar o seu próprio jogo, não o de outra pessoa.

achei realmente interessante o texto acima, pois se realmente jogarmos apenas como o livro diz,todos saberao como jogamos e na mesa qdo os instintos dizem que temo que ir vamos sem medo de ser feliz, se perder sao consequencias do jogo, claro que se vamos por exemplo com um 82 nao vamos kerer milagres… abraços…

prof_anselmo: apesar de ter um estilo diferente, ele realmente entende do que tá falando..
estudar é importante, contudo, é necessário ter o timer do jogo. Saber aplicar os movimentos, mas sem pensar na teoria, não jogando as cartas mais sim os jogadores…
não somos pagos para ganharmos potes, mas sim para tomarmos as melhores decisões.
mesmo que com AA você tenha 9 all ins, a chance de vc levar é muito muito baixa…
ou seja.. o fold é o mais indicado. Mas nem sempre… hehehe

guisonho: eu acho que esse conselho é pra quem ja está ganho no poker!
jogar desse geito é pra quem ja ganhou milhões e nao tem medo de perder uma graninha.
ele cita ai se arriscar mais eu nao posso me submeter a esse luxo pois posso acabar perdendo meu bankroll prefiro seguir a risca estrátegia até que meu bankroll esteja mais alto.

Bagalote: Concordo com o Guisonho. Para o Phill Ivey usar o instinto, o feeling é muito fácil, o cara tem o dom para o Poker. Para os reles mortais, você deve sim estudar muito e aplicar as técnicas encontradas em livros, artigos, fóruns, etc. Até pq você tb estará jogando o jogo dos outros. Depois de milhões de mãos jogadas, no caso do Phill Ivey, fica fácil dizer que o feeling é o que vale.

GremistaEterno: Concordo com o Guisonho. Para o Phill Ivey usar o instinto, o feeling é muito fácil, o cara tem o dom para o Poker. Para os reles mortais, você deve sim estudar muito e aplicar as técnicas encontradas em livros, artigos, fóruns, etc. Até pq você tb estará jogando o jogo dos outros. Depois de milhões de mãos jogadas, no caso do Phill Ivey, fica fácil dizer que o feeling é o que vale.

Bagalote, você tem o dom do poker? E se não tiver, vai ser um perdedor? porque ainda insiste em jogar?

Não quero que responda essas perguntas, eu só quero alertar que ninguém tem dom do poker, apenas alguns são mais e outros menos inteligentes e capazes de jogar de forma melhor, ou seja, gerando lucros.

O poker é um jogo de informações imcompletas, e não é porque Phill Ivey tem o dom que ele as decifra, gerando milhares de dolares para sua conta, mas sim porque ele estuda e joga, joga muito, adquire muita experiencia e é oque faz dele um vencedor.
O estudo de probabilidades, jogadas, estilos, estratégias, etc… é a base de tudo, mas alguem me diz aqui que começou lendo kilos de teoria e depois baixou um software de poker para jogar? Eu seria capaz de apostar que todos começaram jogando, e logo viram que o poker é muito mais que um simples jogo, então ai começaram a estudar para ganharem mais. E com certeza, em algum momento, oque vocês leram anteriormente, o gerou lucros.
E não foi porque vocês tem o dom, ou talvez perderam porque não tem o dom. Isso não deve existir, a menos que você considera o fator sorte muito importânte, assim como intuição, ou uma simples “reza” para sair a sua carta.

Desculpe se falei de forma ignorante ou coisa parecida, mas quero alertar que assim como Phill Ivey, CK, Chris Ferguson, Daniel Negreanu entre outros muitos, todos podemos ser grandes vencedores, e sem contar com a sorte ou um dom em especial.

Abraço e bom jogo.

Jardim: Eu meio que entendi o q o Bagalote quis dizer.

Vou escrever um post q vai gerar discussão. Mas vamos lá.

É o seguinte, depois do “boom Moneymaker”, o poker cresceu absurdamente, não só o online, mas o live tb.
Ainda hoje, tem muita gente começando.

Mas, imo, pelo q eu vejo por aí.
Desses, 10% vão ser winner players em midstakes.
1% vão virar highstakers
E o resto vai desistir pelo meio do caminho.

A grande questão é q vc pode SIM ser um jogador mediano, fazer o ABC e ser um winning player até uma NL200~400
Acima disso, já entra muito o q o Ivey diz no texto dele.
O “DOM” da coisa, o instinto, a percepção.

E quem sou eu pra julgar, mas, é fato que 99% dos jogadores NÃO TEM isso.
Pelo menos, não “desenvolvido”.

Existe uma discussão bastante complexa na comunidade do poker sobre qual seria o limite máximo que um jogador, começando do zero, conseguiria bater apenas com estudo e determinação… Pq é sabido q vc NUNCA vai ser um world class player só com isso!

Alguns afirmam: NL200, outros NL400, outros NL600…
Mas a média é essa mesmo… Pra ser winner em highstake, só com estudo e determinação, NÃO DÁ!
É unanimidade esse pensamento.

Vai ser no máximo breakeven!

Eu sei que é um assunto delicado de se tocar, pois acredito que a grande maioria sonha em um dia virar um highstaker, obv.
O glamour do poker, o dinheiro, a fama e etc. Mas eu sei que na realidade é bem mais complicado do que as pessoas imaginam…
E olha q eu comecei nisso há 4~5 meses atrás!!!

Porém eu sou um winner midstaker, eu acredito que dei “relativa sorte” de ter chego onde estou tão rapidamente. A “sorte” de ter shipado 1 ou 2 torneios grandes me ajudou nisso.
Mas eu sei que pra evoluir daqui de onde eu estou pra alguma coisa muito superior, só estudo e BR não vão bastar…

Eu posso estudar e grindar 50k hands mês. Mas o ponto é q só com isso, eu não vou virar um NLER 2k!!
Eu posso até ter Bankroll pra isso! Mas nunca vou ser um winner player lá, só com conhecimento. Na melhor das hipóteses, vou ser breakeven.

Em highstakes, eu posso ter todo o conhecimento, por exemplo, eu sei o range pro vilão open limp UTG, 3betar em cima do pfr no turn e etc!!!
Acontece que lá, em highstakes, o instinto, o feeling, como disse o Ivey, conta MUITO mais do que em uma NL400…

Em um limite desses, nl2k, nl5k… Vc pode ter certeza que TODOS que estão lá tem o conhecimento do jogo…
Todos eles sabem o q é +EV. Todos eles sabem o q fazer em determinado situação… Todos eles já passaram por todas as situações imagináveis…
O edge, qnd existe, é MUITO pequeno… E isso em milhares de mãos…
O nível é MUITO igual… Tem q ter o diferencial para ser winner em um limite desses…

A comunidade mundial do poker é extremamente preocupada com o futuro deste. É só vc dar uma rápida olhada no 2+2 que vc percebe isso.
Pq, dizem os jogadores, q a NL2k de 2 anos atrás, era do nível da NL400 de hoje em dia…

Ou seja, está muito mais difícil bater os limites hoje do q há 1 ou 2 anos atrás… Por isso eles temem o futuro do jogo…
Como vai ser daqui há 5 anos?

Eu não peguei essa época, mas eu concordo em absoluto com esse pensamento…
Evolução é a tendência natural das coisas.

Estudo e determinação são coisas que todos os winner players devem ter!
Mas pra ser highstaker, vc tem q ter o diferencial.

Ps: Obviamente, estou falando de CASH GAME!

Resumindo, o artigo do Ivey é corretíssimo (apesar de sabermos que não é ele quem escreve os artigos pro site do FTP.. lol).
Mas a questão é a interpretação.

Tu não vai querer dar call no BB com 72o, num raise de 10BB do BTN em nl10, pra fazer move posflop né???

Esse artigo, pra NL100~200< é perfeito. Mas até aí, é unânime o pensamento de que vc deve jogar o poker + ABC possível! Vadiu: O jogo parece que evolui dentro de cada jogo na medida que os limites sobem. cada nuance passa a ter um novo significado e as apostas começam a ter um q de deception. -O jogo entre fishs é: as cartas que eu tenho podem se misturar com as cartas da mesa e fazer um bom jogo. Mesmo que não façam, vou apostar bastante e tentar blefar pra ganhar. -depois vc aprende a ir com as cartas da sua mão já boas, pra ter uma chance maior de completar suas mãos, mas ainda é sua mão. -O passo seguinte é imaginar que cartas seu oponente tem. daí ja entra o jogo dentro do jogo. seu pensamento adquire 2 visões. e seus blefes, agora com menor frequencia, tem um embasamento, que não tinham antes -depois ainda nessa 2a ordem de pensamento, entram as texturas do flop. um nível adiante, está o pensamento de terceira ordem. e acredito que a maioria dos jogadores que estudam mas ainda não dominam o jogo, como eu, estão. envolve: 1- as minhas cartas, 2- as cartas que eu penso que ele tem 3- as cartas que eu penso que ele pensa que eu tenho. + a textura do flop. Que tipo de jogador bate um de 3a ordem? um de quarta ordem! 1-as minhas cartas, 2- as cartas que eu penso que ele tenha, 3- as cartas que eu penso que ele pensa que eu tenho e 4- as cartas que eu penso que ele pensa que eu penso que ele pensa que eu tenho. (lendo assim eh um pko complicado de imaginar pq nosso cerebro não esta acostumado, mas como um jogador profissonal de xadrez que consegue antever 10, 20 jogadas só com a imaginação os grandes jogadores de poker, acredito eu, têm um nível de pensamento de até6 ou 7 ordens. embora o jogo deles, para os leigos, pareça estar se desenrolando normalmente, eles estão quase num stado de fusão cerebral. Interessante seria colocar um fish jogando contra o melhor profissional (e dizer pro profissional que o fish era o melhor jogador do mundo) talvez as linhas de raciocínio basicas do novato fariam com que ele ganhasse do pro, ja que, jogando praticamente aleatoriamente, o grau de deception dele seria altíssimo. Jardim: O jogo parece que evolui dentro de cada jogo na medida que os limites sobem. cada nuance passa a ter um novo significado e as apostas começam a ter um q de deception. -O jogo entre fishs é: as cartas que eu tenho podem se misturar com as cartas da mesa e fazer um bom jogo. Mesmo que não façam, vou apostar bastante e tentar blefar pra ganhar. -depois vc aprende a ir com as cartas da sua mão já boas, pra ter uma chance maior de completar suas mãos, mas ainda é sua mão. -O passo seguinte é imaginar que cartas seu oponente tem. daí ja entra o jogo dentro do jogo. seu pensamento adquire 2 visões. e seus blefes, agora com menor frequencia, tem um embasamento, que não tinham antes -depois ainda nessa 2a ordem de pensamento, entram as texturas do flop. um nível adiante, está o pensamento de terceira ordem. e acredito que a maioria dos jogadores que estudam mas ainda não dominam o jogo, como eu, estão. envolve: 1- as minhas cartas, 2- as cartas que eu penso que ele tem 3- as cartas que eu penso que ele pensa que eu tenho. + a textura do flop. Que tipo de jogador bate um de 3a ordem? um de quarta ordem! 1-as minhas cartas, 2- as cartas que eu penso que ele tenha, 3- as cartas que eu penso que ele pensa que eu tenho e 4- as cartas que eu penso que ele pensa que eu penso que ele pensa que eu tenho. (lendo assim eh um pko complicado de imaginar pq nosso cerebro não esta acostumado, mas como um jogador profissonal de xadrez que consegue antever 10, 20 jogadas só com a imaginação os grandes jogadores de poker, acredito eu, têm um nível de pensamento de até6 ou 7 ordens. embora o jogo deles, para os leigos, pareça estar se desenrolando normalmente, eles estão quase num stado de fusão cerebral. Interessante seria colocar um fish jogando contra o melhor profissional (e dizer pro profissional que o fish era o melhor jogador do mundo) talvez as linhas de raciocínio basicas do novato fariam com que ele ganhasse do pro, ja que, jogando praticamente aleatoriamente, o grau de deception dele seria altíssimo. O seu post é muito bom, André. Inconscientemente (ou conscientemente, vai saber... lol), vc tocou num ponto interessantíssimo. Um conceito chamado Thin Level. Acho q eu até já comentei sobre isso aqui no fórum, em algum post. É um conceito extremamente avançado, basicamente é "pensar um nível acima" É justamente isso, "o q ele acha q eu acho q ele acha q eu acho q ele tem". É amplamente difundido em limites maiores. Só q ele é tão, mas tão complexo, q cada jogador tem uma forma de usar, obv. Mas, sem dúvidas, TODO NLer400+ sabe disso. A diferença é a forma de aplicar. O Thin Level do Ivey, por exemplo, é MUITO mais apurado q o meu. Obv. Marcelo: Interessante seria colocar um fish jogando contra o melhor profissional (e dizer pro profissional que o fish era o melhor jogador do mundo) talvez as linhas de raciocínio basicas do novato fariam com que ele ganhasse do pro, ja que, jogando praticamente aleatoriamente, o grau de deception dele seria altíssimo. Perfeito. O profissional teria que mudar sua forma de jogar pelo risco de ser engolido pela mente inocente do newbie, hehehe; brunomulato: Muito legal o post de vocês. Eu concordo com essa visão, e não é só pro poker não. Em tudo na vida existem pessoas que tem o DOM da coisa. Não que este dom nunca possa ser desenvolvido, na maioria das vezes ele é desenvolvido por outras coisas que fazemos não relacionadas àquilo que temos "o dom". Mas para ter destaque em qualquer área, para ser uma referência, você precisa adicionar algo novo, ter alguma coisa de especial, melhor que os outros. E simplesmente seguir as "regras" do poker não é o bastante quando todos sabem elas a exaustão (como em high stakes). Esse negócio de pensar um nível acima é extremamente importante, e o que diferencia os grandes "leitores" no poker. É um dom sem dúvida, que pode ter algo de sistemático mas no fim das contas o mais importante é a sua percepção do meio, o famoso feeling, que muitas vezes é tido como achismo mas pode ser obtido de sinais que captamos consciente ou inconscientemente. GremistaEterno: Bem, pelo que vi, vocês defendem o fato de ter o Dom. O poker pode ser aprendido por todos que desejarem, no maximo em 15 minutos, mas para se tornar um jogador vencedor é exigido muito estudo e acima de tudo experiencia, e não dom. Pelo fato de eu não querer discutir para provar que dom não existe nem irei mais postar sobre isso. Abraço e bom jogo. brunomulato: Essa discussão realmente não leva a nada gremista. Mas fato é que as pessoas são diferentes e possuem limites e caracteristicas diferentes. Existem pessoas altas, baixas, gordas, magras, cabeludas. carecas, claras, escuras, susceptíveis a doenças, resistentes, (e agora a polêmica!) mais inteligentes e menos inteligentes. Para tudo nós temos uma variação entre limites, e cada pessoa encontra-se em algum ponto dessa variação, as vezes acima da média, as vezes abaixo e as vezes na média. Isso não torna ninguém mais importante ou uma pessoa melhor do que a outra, mas que algumas são mais aptas para algumas coisas que outras isso eu não tenho dúvida. Isso seria o DOM que eu disse. Se ele é inato ou adquirido é importante, mas mesmos os adquiridos as vezes não são fáceis de desenvolver propositadamente, como eu acho que seja o caso do poker. Algumas pessoas simplesmente não conseguirão se tornar o melhor jogador do mundo por mais que se esforcem para isso (eu com certeza estou nesse grupo, mas não vejo nada de errado nisso). Claro que podem ser muito boas, mas nunca serão gênios. Ok, eu sei que a opinião é polêmica e muita gente vai descordar, sem problema. Só não me xinguem! hehehe Jardim: É bem por aí Bruno. Gremista, ninguém está dizendo que vc não pode ser um winner player só com estudo. Claro q pode. Mas, para um highstaker, só isso não basta. Sinceramente, qual vc acha q é a diferença de um NL5ker pra um NL40ker? Apenas conhecimento? Não é. A teoria, todos eles tem. Todos eles assinaram a DC, todos eles tiveram coach, todos eles sabem o q tem q fazer em determinada situação... Mas tem algo mais q diferencia. Se fosse "simples" assim. Teríamos um durrr por ano... E olha q tb já tem um edge muito grande entre um Ivey, um Durrr, pra um nl5ker.. Procura o field da RailHeaven (NL40kers) no 2+2 ou no tableratings... São, no máximo, 10~15 players! Vadiu: 10% inspiração e 90% transpiração BrNeves-BA: sem talento nao rola nao :O pdias666: olha eu gostei bastante, e acho é mesmo assim. Acho que a mensagem é muito clara: "Aprendam a jogar, estudem, leiam bastante, saibam estrategia, matematica etc. e depois adaptem o vosso jogo aos jogadores que enfrentam." Não me digam que jogam da mesma forma um freeroll de 20.000 entradas e um SNG de 50$ ? Autor original: GremistaEterno.

Artigo anterior
Próximo artigo

Artigos Relacionados

MELHORES APLICATIVOS DE POKER

- divulgação -

Artigos Recentes

- divulgação -