amenizando as bad runs no cash

prof_anselmo: olá amigos, embora não ser minha especialidade nem preferência.
Hoje enquanto estava no skype, conversava com o Rafael..

E apresentei uma idéia que vou publicar no fórum, apenas como uma proposta para amenizar ainda mais aquelas sessões que todos nós passamos, longas corridas em que até um cara com 72 vai bater seu par de A hehehe

Quando se ver nesses períodos tenebrosos e tiver tomando umas invertidas do baralho a sugestão é que entre na mesa com o mínimo possível na mesa. Vou explicar o porque dessa idéia.
Digamos que vc esteja na nl 2 e o mínimo seja 0,80 , entre com esse valor ou no máximo 1 (repito novamente, quando estiver em um período ruim nas mesas, em que sua confiança estará abalada, seu poder de discernimento alterado ou mesmo tiltado)
Por que entrar com o mínimo.
Digamos que vc esteja em um pote e haja algumas pessoas com valores bem acima do seu stack. Eles tenderão a fazer pressão por conta de seu montante de dinheiro no estoque.
Dessa forma se vc estiver em uma situação em que acredita estar ganhando, colocará em risco para ver o showdown cerca de 1 dólar apenas, ao invés de 4, 5, 8 dólares conforme for o all in do vilão.

E quando estiver tendo um bom ganho, cerca de 3 x o valor com que vc entrou na mesa, saia dela e entre novamente nela ou em outra, para novamente voltar a ter a margem de segurança.

Há os que dizem que se está ganhando, porque mexer, contudo, se vc está tendo um período ruim, pode ser que aquele ganho ótimo inicial venha por terra abaixo.

Nesses períodos é melhor ter dois passarinhos nas mãos do que 3 voando.

Vai tirar um pouco a excitabilidade do jogo, porém vc estará dentro de uma margem de segurança em relação
ao seu dinheiro.

Volto a frizar se estiver em um período tenebroso vale essa dica, pois se estiver em um excelente período, acelere aí, pois os cardumes vêm e vão… saiba o momento certo de pescar ou de correr menos riscos.

fsfonseca: Recentemente, passei por uma fase negativa, logo depois de uma fase excepcional. Adotei essa tática, professor. Uma outra coisa que fiz foi manter na mente minhas metas, mas redimensionadas: sempre procuro obter um valor pré-estabelecido, baseado em meu bankroll e um planejamento. Quando estou em má fase, eu reduzo essa meta e, no momento que eu a atinjo, paro de jogar. Porque aconteceram, mesmo em má fase, momentos em que a meta era superada, eu insistia em jogar, achando que iria crescer e, logo depois, uma bad beat acabava com tudo. Porque, como diria a minha avó: pior do que não ter é ter tido e perder…

Petrillo: Grande Anselmo!!

Eu não gosto disto, mas respeito cada um.

Meu tempo é preciso e cada mão é especial. Não tem sentido para mim jogar tiltado SS… Quando jogo é pq estou confiante, animado, feliz…

Nunca jogo tiltado…

Pegar um $1 e jogar SS no NL2, fanfarrando, pode ser um boa estratégia para alguns, para mim é mais tiltante ainda!!

Mas cada um cada um…

RafaelRJ: Eu concordo com o Petrillo, não vejo necessidade disso!

Mas aí depende do que cada um quer do poker. Se vc vê como esporte, beleza! Faça o que te deixar mais animado. Porém, se vc encara o poker como uma (futura) profissão, acho que vc tem q deixar a variância te pegar mesmo.
Ela sempre pega! Lógico que sua meta é jogar seu A game E SÓ ESSE!

Lembrem-se: Nós não somos pagos para ganhar dinheiro, nós somos pagos para ter as melhores decisões.

Poker é LONGO PRAZO, sempre LONGO PRAZO!

fsfonseca: Esqueci um detalhe no meu comentário: não jogo tiltado jamais. E sempre tento minimizar a possibilidade de ficar tiltado. Tenho conseguido controlar esse efeito maligno de modo bem sucedido, creio. Entretanto (e é ai que entra o que eu disse acima) não é por causa do tilt que passamos por más fases. Na verdade, elas são absoluta e matematicamente naturais, de modo que toda vez que você tirar um par de ases e, no flop, sair uma trinca, deve-se saber que cedo ou tarde esse mesmo par de ases vai ser derrotado por dois pares de 7 e 2. E isso não pode ser encarado como “azar”, mas como consequência natural de um jogo matemático de combinações, que é o poker.

Desse modo, eu acredito que a gestão de bankroll, que tanto é citada aqui, é exatamente um sistema de defesa para esses momentos. E que a redução de metas momentânea pode servir de base de apoio para que jogadores que eventualmente estejam sujeitos ao tilt recuperem sua confiança em seu jogo (em todo esporte isso é necessário, jogar com confiança). E pelo que li em muitos lugares, principalmente nessas fases dificeis é que muitos desistem. Veja as dicas do professor como algo salutar para jogadores inexperientes e que são mais suscetiveis. Vocês, meus caros Petrillo e Rafael, tem tanto dominio do jogo que já passaram dessa fase.

Vejo que o conselho do Professor é bom para aqueles que podem se deixar dominar pelo emocional. Não são necessariamente o caminho para os jogadores mais experientes e dominantes, que já compreendem as variâncias e tem absoluto dominio de suas emoções, algo fundamental quando se joga em niveis mais avançados.

Marcelo: Essa estratégia é nada mais nada menos que a estratégia shortstack. Demanda uma boa diciplina e é bem monótona, mas dá certo para algumas pessoas.

RafaelRJ: Essa estratégia é nada mais nada menos que a estratégia shortstack. Demanda uma boa diciplina e é bem monótona, mas dá certo para algumas pessoas.

Acho que só vale acrescentar que a SSS não adiciona em nada na tua experiência. Vc nunca vai aprender a jogar pós-flop usando essa estratégia.

Petrillo: Gostei o teu post Fonseca, principalmente quando tu fala sobre gestão do bankroll.

Tudo passa pela questão da confiança. E nada melhor para recobrá-la que vencer. Então, vejo que uma boa estratégia é reduzir o valor do buy in para um nível confortável, mostrar (para si mesmo) que é vencedor e depois de bons potes vencidos, voltar para o buy in normal.

Gestão do Bankroll!!!

prof_anselmo: respeito a posição do Petrillo.
Claro que é uma estratégia para ss.
Vc pode fazer isso não apenas em uma mesa, mas em várias. Isso dará ação pra vc. Nós não jogamos tiltados isso eu tenho certeza. Porém pode haver aquela pessoa que após uma sequência de derrotas fica cega tentado recuperar o prejuízo a qualque custa e isso é perigoso.

Jogar tiltado é exatamente o que os vilões querem que vc faça.
Não concordo quanto a questão da variação, temos é que amenizar os efeitos dela, mas não nos deixarmos ser pegos por ela e aceitar isso. Quanto mais vc reduzir a variação melhor isso será.
Eu não tenho o poker como passa tempo, tenho planos grandes para o futuro só que pra isso tenho que estudar muito até lá heheheh
obrigado amigos pelas colaborações ao post…
vamos lá…

prof_anselmo: Agora li a resposta do Fonseca, e está coberto de razão qdo observa que é uma estratégia para aqueles que estão em processo de domínio da modalidade, em fase inicial. Como temos reg. aqui, eles já estão anos luz à frente dessa dica… por isso entendo perfeitamente o que foi posto pelos amigos. Mais uma vez obrigado companheiros.

Autor original: prof_anselmo.

Artigos Relacionados

MELHORES APLICATIVOS DE POKER

- divulgação -

Artigos Recentes

- divulgação -