Poker legalizado no brasil, será ?

Infanato: bom pessoal o grande tabú do poker brasileiro é esse lance de legalização, eu vejo a federação do poker, correndo atras ali e aqui, mas pera ai, será mesmo que a total legalização do poker no brasil é uma boa?

com certeza mais cedo ou mais tarde o poker vai ser reconhecido pelo governo e pela população como um esporte mental… ai mora o problema, com certeza o governo vai taxar impostos, e vocês querem mesmo que o governo que mais cobra impostos do mundo apoie o poker nacional ?

e se apoiar ? quem vai sair ganhando são as casas de poker e o governo, e os profissonais do poker como ficam ? vão pagar uma taxa absurda?

aqui tem uma lista dos paises que menos se tem que trabalhar para pagar os impostos e mais tem que se trabalhar para se pagar os impostos, que no brasil é absurdo…

Menos:

Maldivas: 0
Emirados Árabes Unidos: 12 horas
Bahrein: 36 horas
Qatar: 36 horas
Bahamas: 58 horas
Luxemburgo: 59 horas
Omã: 62 horas
Suíça: 63 horas
Irlanda: 76 horas
Seicheles: 76 horas

Mais:

Brasil: 2.600 horas
Bolívia: 1.080 horas
Vietnã: 941 horas
Nigéria: 938 horas
Venezuela: 864 horas
Bielorrússia: 798 horas
Chade: 732 horas
Mauritânia: 696 horas
Senegal: 666 horas
Ucrânia: 657 horas

Fonte: Banco Mundial (Doing Business 2011)

e agora, será mesmo que a total legalização do poker , vai ser bom pros jogadores ?

afinal o que vai mudar ? talvez atrair mais jogadores, mas a certeza é que a taxa será bem maior… (temos exemplo da frança e suiécia que cobram taxa absurdas) no brasil será diferente?

eai pessoal o que vocÊs acham ?

Marcelo: Acho que o poker tem potencial de gerar um bom lucro para o governo, e é nisso que eles se interessam.

Entretanto, imagino que muitos parlamentares vão ser contra pela potencial perda de votos de se apoiar um jogo que ainda é visto pela população geral como gambling.

Infanato: um lucro que quem vai pagar é o jogador… rake+impostos…vai ficar inviável para um profissional, ou para um jogador regular.

sabe que no brasil que paga tudo é o consumidor(jogador) a casa vai ganhar mais o governo mais ainda.

andrestc: Além do mais, é capaz de ser obrigado a jogar em versões nacionais dos sites… como o pokerstars.fr (na frança), o que limita muito o tráfego e consequentemente os fishes =/

Kanonlr: Concordo com o Marcelo … o poker ainda é visto como uma coisa “do mal” por muitos brasileiros …

Eu que jogo apenas por diversão já encontrei dentro de minha familia algumas “repreensões” do tipo: Fulano morreu apostando em cartas; Ciclano perdeu tudo que tinha em jogo … e etc.

Acho dificil os políticos se “queimarem” defendendo um “jogo de azar” (como o poker é visto por 90% da população brasileira)

Pitorescus: Grande tópico, Infa!

e agora, será mesmo que a total legalização do poker , vai ser bom pros jogadores ?

Bom para os jogadores será. Não vejo grandes problemas nesse ponto. Entendo que o reconhecimento da legalidade (pois pra mim o pôquer é legal de fato) somente trará maior conforto para a organização de eventos e menor preconceito por parte da sociedade. Consequência natural desses fatos deve ser sim o aumento do número de jogadores regulares.

Pelo que percebi, Infa, sua dúvida reside em saber se o bônus superam o ônus de tal reconhecimento. Primeiramente devo ressaltar que já disse: IMHO, o pôquer é e sempre foi legal do ponto de vista jurídico; logo a discussão deve centrar no reconhecimento dessa legalidade. Tal reconhecimento acarretaria sim a cobrança de tributos por parte do governo sobre os jogos de pôquer e provavelmente essa tributação será (creio que o reconhecimento é questão de tempo) alta (considero alta toda tributação acima de 15% sobre o valor de incidência). Isso é ruim? Creio que não. A tributação não é ruim desde que seja revertida em um bem social, o que, convenhamos, não é muito comum acontecer no Brasil. O problema é que a administração dos recursos provenientes de tributação no Brasil é péssima.

Me parece que há uma crença de que a tributação sobre o pôquer no Brasil diminuirá o interesse por parte dos jogadores. Não compartilho dessa crença, pois como dito acima, a diminuição do preconceito deve aumentar o interesse por parte da sociedade e trazer maior conforto aos jogadores regulares. A parcela que deve efetivamente parar de jogar na hipótese em questão deve ser mínima, pois deverão ainda subsistir as “room’s online”, sobre as quais há grande dificuldade de se conseguir a proibição de acesso.

Abraços!!!

Cebola: go maldivas !

Minored: Aposto que os politicos se amarram num pokerzinho.. acho que ainda vai ser legalizado aqui no Brasil, só questão de tempo.

Infanato: vai ser sim com certeza, o meu medo é colocarem um imposto absurdo … exemplo… tuh vai jogar un SNG de 10$+1 $rake+3$imposto.

com certeza que não vai ser a sala que vai arcar…

eu ainda não penso em ser pró, mas pra quem já é pró, vai ser inviável jogar poker… =/

go go morar na maldivas hehe…

keketi: vai ser sim com certeza, o meu medo é colocarem um imposto absurdo … exemplo… tuh vai jogar un SNG de 10$+1 $rake+3$imposto.

com certeza que não vai ser a sala que vai arcar…

eu ainda não penso em ser pró, mas pra quem já é pró, vai ser inviável jogar poker… =/

go go morar na maldivas hehe…

mais esse imposto não seria pago só na hora de declarar seus ganhos no imposto de renda ?

Infanato: não pow, tuh vai pagar na hora, tipo como se o rake dobrasse, no caso se profissional de poker for reconhecido como profissional ai sim,teriamos que declarar, na suécia, eles só cobram dos seus ganhos, ou seja fui absurdo, pq vc perde tbm no poker, um dos motivos de isildur1 se esconder.(de acordo com o podcast card player) muito provavel que no brasil seja assim tbm… ou pior…

mas isso é complicado… vamo ver neh…ese ano vai ser decisivo ja que em 2011 acaba o prazo de análise sobre a legalização geral do poker…

Guilhermefla: Eu vi uma entrevista com o Igor Federal(presidente da CBTH), e sobre a legalização no país ele não mencionou nada de impostos pagos na hora, seria como um emprego qualquer, mas no caso a pessoa optaria ou não por declarar no imposto que é jogador de poker, aí sim pagaria os impostos devidos.

Bom, eu acho que ficaria bem inviável de pagar impostos direto no PS, acho que essa parada que o Federal disse faz mais sentido.

bobkirst: vai ser sim com certeza, o meu medo é colocarem um imposto absurdo … exemplo… tuh vai jogar un SNG de 10$+1 $rake+3$imposto.

com certeza que não vai ser a sala que vai arcar…

eu ainda não penso em ser pró, mas pra quem já é pró, vai ser inviável jogar poker… =/

go go morar na maldivas hehe…

Não penso que seria desta forma. Em primeiro lugar eles não conseguiriam fazer os impostos recairem dentro das salas. Acho que nenhuma tem sede no Brasil, por exemplo. Acho que os impostos recairiam sobre os lucros … Sobre aquilo que vc fizesse cash out ou o que gasta em compras/pagamentos. No fundo no fundo ninguem quer pagar impostos … mas daria uma alavancada bacana no esporte … e não estariamo fazendo nada alem do que todos fazemos em nossas profissões. É alto o imposto ? É ! Mas agente não vai resolver isso na maracutaia …

Guilhermefla: Pra quem quiser ver o vídeo que eu citei, tá aqui, acho que da pra explicar algumas coisas: ESPN.com.br / Pôquer – Informação é o nosso esporte

DonVitche: Amigos, acredito também nessa legalização, mas de forma consensual, como já estamos vendo acontecer com o bsop, lapt, circuito paulista, etc. Quero dizer que, aos poucos, poderemos ter a qualificação de jogador profissional de poker, da mesma forma que temos os de futebol, tênis, etc, onde os seus impostos são pagos na fonte (quando pagos em moeda corrente do nosso país), ou via declaração anual de rendimentos. Teremos também reconhecidos os direitos de imagem para as personalidades da área.

O que não acredito é na legalização “plena” do poker, porque estamos falando de fichas SEM VALOR MONETÁRIO nas mesas. Dinheiro nas mesas ainda será um enorme tabu por muito tempo aqui no Brasil.

Vadiu: //www.destinosdeviagem.com/wp-content/gallery/maldivas/photo_lg_maldives.jpg

A República das Maldivas (em maldívio ދިވެހިރާއްޖޭގެ ޖުމުހޫރިއްޔ, transl. Divehi Rajjeyge Jumhuria) é um pequeno país insular situado no Oceano Índico ao sudoeste do Sri Lanka e da Índia, ao sul do continente asiático, constituido por 1.196 ilhas, das quais 203 são habitadas. (wikipedia ftw)

//t2.gstatic.com/images?q=tbn:HKey8dTyISNahM://www.milviagens.net/wp-content/uploads/2010/03/viagens-maldivas.jpg&t=1

Detalhe:

//dfeg5gacv9wy4.cloudfront.net/media/hotelcms/homeimages/900048257/257540/big-3071251.jpg
Holiday Inn Resort Kandooma is a 40-minute speedboat ride from Malé International Airport. It offers 6 dining options, an infinity pool with ocean views and spacious villas with free Wi-Fi.

negocio é grindar nas maldivas mesmo….

Marcelo: Gente, se não for cobrar na fonte, não precisa de legislação. Hoje já é obrigatório declarar os ganhos de poker ora bolas!

Acredito que a tendência é se imitar Itália e França. As salas de poker só poderão operar no país se registrarem-se aqui, e haverá um rake maior que o normal (cerca de 50% maior). Imagino que todo ano a sala de poker envia relatórios para o governo. O problema é que, geralmente, a pessoa só joga contra oponentes do mesmo país.

Então se por um lado ficaria mais “legalizado”, ficaria mais caro jogar e haveria uma diminuição do field.

Infanato: Gente, se não for cobrar na fonte, não precisa de legislação. Hoje já é obrigatório declarar os ganhos de poker ora bolas!

Acredito que a tendência é se imitar Itália e França. As salas de poker só poderão operar no país se registrarem-se aqui, e haverá um rake maior que o normal (cerca de 50% maior). Imagino que todo ano a sala de poker envia relatórios para o governo. O problema é que, geralmente, a pessoa só joga contra oponentes do mesmo país.

Então se por um lado ficaria mais “legalizado”, ficaria mais caro jogar e haveria uma diminuição do field.

é disso que eu tava falando…

e tbm tem a suécia, lar isildur1 que cobra impostos só dos ganhos, e como isildur1 é jogador de cash ele ta lascado, de acordo com a card player era por isso que ele escondia sua identidade, e agora que o governo sabe quem é ele, ele ta devendo 150milhões… fuuuuuuuuu…

Thiagolmm: R$150 milhões ? Só se colocaram uma multa de 10000%

Cebola: R$150 milhões ? Só se colocaram uma multa de 10000%
na Suécia é pelo tanto que movimentou, e nao pelo lucro….

Viktor Blom ta fudido UHAUHAUAHA

Thiagolmm: Nossa que bizarro! Será que é legislação específica pra poker isso ?

Caralho ta fudido mesmo auhauhuahuhauhauhauha melhor pedir asilo nas ilhas cayman

SeriaL: Gente, se não for cobrar na fonte, não precisa de legislação. Hoje já é obrigatório declarar os ganhos de poker ora bolas!

Acredito que a tendência é se imitar Itália e França. As salas de poker só poderão operar no país se registrarem-se aqui, e haverá um rake maior que o normal (cerca de 50% maior). Imagino que todo ano a sala de poker envia relatórios para o governo. O problema é que, geralmente, a pessoa só joga contra oponentes do mesmo país.

Então se por um lado ficaria mais “legalizado”, ficaria mais caro jogar e haveria uma diminuição do field.

Só para complementar: a criação de uma lei traria a regulamentação, pois a legalidade do jogo já existe (pelo menos em tese).

Como já existe a obrigatoriedade para os jogadores (pessoas físicas) de declararem seus ganhos no poker, essa regulamentação visaria as empresas (poker room’s e casas de jogos que poderão funcionar legalmente – ambas pessoas jurídicas), obrigando elas a declararem seus ganhos com poker e arcarem com os custos de regulamentação de suas atividades.

Mas como é MUITO provável, caso essa regulamentação aconteça, que a tarifação sobre os ganhos dessas empresas siga a tendência da maioria dos impostos federais brasileiros (não ser nada simbólico, pela atividade considerada “fácil” eu colocaria algo em torno de 40% sobre a movimentação total – rake), essa tarifação seria cobrada do usuário final: os jogadores. Ou seja, nós pagaremos essa regulamentação.

Em uma conta simples, acredito que ficaria mais ou menos assim*:

No caso do Poker Stars que opera na Ilha de Man (paraíso fiscal), para operar no Brasil legamente, os custos de operação aumentariam muito (devido à regulamentação, abertura de escritório de representação em território nacional, riscos pelo fato de trabalhar com o real e etc…), o rake sofreria um aumento de pelo menos 100%. Num exemplo prático, o Buy-in de um torneio de $10+$1 passaria para 10$+$2. Considerando aquela tributação final de 40%, para a empresa ficar com os $2 de rake ela deveria cobrar algo em torno de $3,50 !! ($3,50-40% = $2,10), buy-in do torneio iria para $10+$3,50.
Para quem paga $1 hoje, já é uma situação a se pensar.

Mas… às vezes, não. Espero qualquer coisa de Brasília. Se os parlamentares resolverem fazer a regulamentação pensando em abrir casas de jogos para eles, ÓTIMO (legislar para assuntos particulares – coisa que quase não acontece em terras tupiniquins ;)). A tributação vai ser manha e todos saímos felizes. Mas considero isso quase uma utopia, visto que ser dono de Cassino não vai pegar bem na sociedade preconceituosa brasileira e os parlamentares(maioria) não vão querer arriscar os milhões que já recebem em Brasília (oficial e extra-oficialmente) em um novo modelo de negócio. Torçamos para que eles dêem um tiro no pé, hehe.

Já pensaram no Cassino PD ?

Hehe.

Agora voltando à realidade, sinceramente, não acredito em tal regulamentação TÃO CEDO (~5 anos).

*Essas projeções não são baseadas no texto do projeto de lei.

Cebola: eu que torcia tanto pra sair uma lei que regulamentasse o poker, agora to torcendo pra ficar tudo do jeito que tá, pq se for cobrar tudo isso de imposto vsf

Marcelo:
Em uma conta simples, acredito que ficaria mais ou menos assim*:

No caso do Poker Stars que opera na Ilha de Man (paraíso fiscal), para operar no Brasil legamente, os custos de operação aumentariam muito (devido à regulamentação, abertura de escritório de representação em território nacional, riscos pelo fato de trabalhar com o real e etc…), o rake sofreria um aumento de pelo menos 100%. Num exemplo prático, o Buy-in de um torneio de $10+$1 passaria para 10$+$2. Considerando aquela tributação final de 40%, para a empresa ficar com os $2 de rake ela deveria cobrar algo em torno de $3,50 !! ($3,50-40% = $2,10), buy-in do torneio iria para $10+$3,50.
Para quem paga $1 hoje, já é uma situação a se pensar.

Boa reflexão, mas acho que você está exagerando.

O Stars já tem representantes no Brasil, e eles com certeza facilitariam pois o nosso país é um dos cinco com maior número de jogadores (desconfio que seja o segundo ou terceiro no momento).

No site francês, por exemplo, o rake é de 6,7% nas mesas de cash (contra 5% no normal).

btw, vocês sabem que estrangeiros podem ter conta no pokerstars francês? Você paga mais rake, só que supostamente o field é mais fraco.

SeriaL: Boa reflexão, mas acho que você está exagerando.

O Stars já tem representantes no Brasil, e eles com certeza facilitariam pois o nosso país é um dos cinco com maior número de jogadores (desconfio que seja o segundo ou terceiro no momento).

No site francês, por exemplo, o rake é de 6,7% nas mesas de cash (contra 5% no normal).

Talvez seja exagero, mas não considero o caso francês como um exemplo.

1. A questão da representação mudaria completamente, a empresa que desejasse operar no Brasil precisaria de pessoal qualificado (principalmente contadores e administradores), fora a questão do software em si que precisaria ter uma equipe (mesmo menor) específica de desenvolvimento (que poderia ficar fora do país).

2. A moeda corrente na frança é o Euro, moeda mais ‘forte’ e com a qual o Stars já trabalha (mesmo na versão internacional). No Brasil, todas as operações obrigatoriamente deveriam ser feitas em real (o que traz riscos operacionais).

3. Até onde eu li, a tributação do poker na França é mamata. Mesmo sendo um país com a carga tributária relativamente alta, há uma tributação específica para o poker, que gira em torno de 2%. Fonte

4. Se a soma de custos operacionais (que teoricamente seriam menores na França com o Euro) somado com esse percentual de 2% de imposto, fez cm que o rake Francês subisse de 5% para 6,7% (aumento de 34% – bastante considerável), imagina se a tributação aqui for em torno de 20% ou mais… 🙁

5. E ainda tem o fato de que a sua contabilidade (declaração de IR) vai ter que bater com a do Stars, se não sabe quem aparece para o jantar…

2259

:spade2:

Brincadeiras à parte, tudo o que eu disse não passa de especulação. Brasília decide o quanto pagaremos, e o pior, ela decide SE ela quiser. Se não fica do jeito que tá, o que eu acredito ser melhor.;)

Autor original: Infanato.

Artigos Relacionados

MELHORES APLICATIVOS DE POKER

- divulgação -

Artigos Recentes

- divulgação -