Mais Heads-Up

TSawyer: Texto do Raul Oliveira….onde ele faz uma explicação do seu jogo no HU, …gostei do artigo, pois tenho um pouco de dificuldades nessa modalidade e estou procurando aprimorar-me….

Com certeza o heads up para mim é a modalidade do holdem mais difícil de ser explicada, analisada e entendida. Devido ao pequeno número de informações que você tem em uma mão, a leitura no heads up se torna muito complicada e, além disso, varia radicalmente de acordo com o seu adversário e, se tudo isso não bastasse, é onde a taxa de blefe é muito maior.

Eu particularmente gosto de jogar o heads up de forma bem agressiva, tentando encurralar o adversário e forcá-lo a esperar cartas boas. Deve-se tomar cuidado nesse estilo com os momentos em que as cartas não entram para você, mas entram para seu adversário. Se nessa hora você não recuar, o estrago será grande. Mas este é o meu estilo. Você deve procurar o que é melhor para você.

Gostaria de explicar de que forma costumo jogar o pre-flop nas seguintes situações:

Quando sou small blind

Na posição de small blind eu realmente não sou adepto a apenas completar o blind. Em 99% das vezes ou eu dou raise ou dou fold. Apesar de vários jogadores completarem o blind, essa jogada não me agrada e quase não a utilizo. Partindo desse princípio, toda mão que tenho:

-um Ás
-um par
-Duas acima de nove

Dou raise, já que estatisticamente são maos muito vantajosas no heads up. Além dessas mãos, os suiteds connects, como o 5c6c, 6s7s, 7d8d, 8h9h tambem são maos muito boas pelo seu poder de aposta, já que em varios casos você terá muitos outs no flop, o que incentivará você a jogar a mão de forma mais agressiva e consequentemente levar mais do que 50% das vezes.

Quanto ao Kx (K e um kicker baixo), apesar de estatisticamente ser uma mão vencedora no heads up, o seu poder de aposta é muito baixo e eu evito jogá-las, salve quando o Kx é do mesmo naipe.

Quando sou o Big Blind

Agora você está numa situação melhor, já que é o último a falar na mão, o que te possibilita jogar mais mãos do que na situação anterior. Nessa posição os casos acima citados passam a ser mãos pra se dar re-raise, e outros jogos que no small blind seriam fold passam a ser Call, por exemplo, um Js 6s ou um 10s 8h.

O que acontece no Big Blind é que o pot odds da mão passa a ser vantajoso, já que seu call no raise do adversário representa 25% do pot, fazendo com que na maioria dos casos seja o certo. O que sempre você tem que levar em consideração é que essa estatística parte do princípio de que as 5 cartas serão vistas por ambos, e é aí que volto a falar no poder de aposta das mãos.

Por exemplo um 9d 2s versus um As Ks – a probabilidade é a seguinte: AsKs (70%) e 9d 2c (30%). Pensando friamente na matemática, essa mão seria call no flop. Porém, analisando mais a fundo, percebemos que em 70% dos flops você já jogaria fora essa mão e mesmo que vire um par seu no flop 30% você ainda jogaria fora pelo menos uns 10% das vezes, o que já faria a relação mudar pra 80% e 20%, não passando mais a valer a pena.

É importante que sempre pensem, além da matemática fria, que no poker é preciso ir além dos números e conseguir contabilizar o poder da aposta do blefe e da intimidação – com certeza um dos motivos que faz do holdem um jogo tão fascinante.

Sobre o pós flop, teríamos um livro inteiro para falar sobre o assunto, mas gostaria de mostrar um exemplo onde utilizo o poder de aposta para tornar uma mão estatisticamente melhor.

Você está numa 20-40$ e é o small blind. Recebe um Ac 5c, dá raise e o big blind completa. O flop vem 9c 4s 2h. Você sai dando bet e ele te volta raise. E agora, o que fazer?

Se seu adversário não for um jogador muito tight, dê re-raise. Por que re-raise?

Se você der call no raise dele, estará jogando por um As ou um 3 para fazer sequência, o que lhe daria 7 outs em 47, mais ou menos 1-6, sendo que no pot teríamos 120$ e, caso você pague os 20$, teríamos 140$. Isso faria com que essa mão no longo prazo ficasse empatada.

Dando re-raise, além dos 7 outs que você continua tendo, você passa a jogar por um runner flush e o seu percentual de vitória sem abrir as cartas é muito grande, o que com certeza fará com que essa mão passe a ser uma mão vencedora. Vamos a análise:

• Caso ele esteja blefando – Provalvente completará seu re-raise e não virando uma de suas cartas (6 outs) ele jogara fora.

• Caso ele tenha um draw, por exemplo um 5 3, A 3 ou mesmo A5 – nesses casos ele apenas acompanharia sua aposta e, caso não virasse sua queda, ele abandonaria no river a mão.

• Caso ele tenha o 2 ou o 4 – o turn provalvelmente vai ser a teu favor, já que qualquer carta alta vai intimidá-lo devido ao seu re-raise. Pode ser que ele pague a mão até o final, mas mesmo assim você terá 40% de ganhar a mão com os draws que possui. É bem provável que ele abandone a mão.

Só para visualizarmos, imaginemos que ele tenha um Jd 2d e o turn e o river sejam carta ruins pra ele.

Entao teríamos
Flop 9c 4s 2h
Turn 9c 4s 2h Qs
River 9c 4s 2h Qs Kc

Convenhamos que, com esse board, você de J-2 pagar o river não é uma boa jogada, e isso fará com que seus 40% subam para pelo menos um pouco mais do que 50%.

• E, por último, caso ele tenha o 9 – este é o pior caso, claro, mas antes de falar dessa situação, gostaria de explicar que meu re-raise é baseado em que se ele tivesse o 9 raramente ele te dobraria no flop, e sim aguardaria o turn pra te dobrar na aposta cara, já que teria o top pair e um flop muito favorável. Mas considerando que ele tenha o 9, provalvente ele te dará o último raise no flop. Você deve completar, já que o pot odds é favorável para você nesse momento. E caso não vire um dos seus 7 outs, você abandona a mão no turn.

O que é sempre bom frisar é que se o holdem já é um jogo subjetivo, o Heads Up do holdem é muito mais. Então, o importante é agregarem conceitos e pontos de vista para que seu jogo sempre cresça e a partir deles desenvolvam um estratégia e um estilo proprio.

Sds, TSawyer:happy34:

Jardim: Os artigos antigos do CDP são mt bons… Tenho uma apostila com vários aqui…

C.K. tem um nível mt bom de h.u., talvez esteja no mesmo nível do Urubu…

Na posição de small blind eu realmente não sou adepto a apenas completar o blind. Em 99% das vezes ou eu dou raise ou dou fold. Apesar de vários jogadores completarem o blind

QFT!!!
Standart em h.u., imo, o erro mais cometido por iniciantes nessa modalidade… Em heads up só existem 2 posições, a BOA e a RUIM… vc tem q tirar proveito disso!!! Qnd eu jogo com um cara q dá vários limps no BTN, já ganha um note “seems to be a weak player”!! lol

A “merda” do h.u. é q a variância é maior do q em qq outra modalidade de cash game… Mas, com ctz, é uma coisa q eu pretendo me especializar mais pra frente…

Bom post.

icemanjr0: HU acho interessante, sempre ter algo sobre isso, pois ele eh inevitavel pra quem chega as finais, e algumas técnicas sempre eh conhecer… Bom teu texto parabens…

Autor original: TSawyer.

Artigos Relacionados

MELHORES APLICATIVOS DE POKER

- divulgação -

Artigos Recentes

- divulgação -