Idade mínima para se jogar poker

Marcelo: Já faz algum tempo que eu queria escrever este artigo, então aqui vai.

Pergunto: qual a idade mínima para se jogar poker a dinheiro real?

Muitos vão dizer 18 ANOS, e CONCORDO TOTALMENTE, mas gostaria de fazer uma reflexão sobre o assunto.

Legalidade

As salas de poker não permitem menores de 18 anos jogarem a dinheiro real, e em alguns torneios nem menores de 21 anos. Então para começar a jogar a dinheiro real o menor irá, obrigatoriamente, descumprir uma norma.

Só isso já deveria ser motivo suficiente, mas pretendo listar outros aqui.

Maturidade

A maior parte dos menores de 18 anos não possuem maturidade para lidar com dinheiro, ainda mais num jogo complexo como o poker online. Imagine um menor negociando na bolsa de valores. É mais ou menos a mesma coisa!

Quem joga poker concorda que sem gestão de banca o poker vira quase uma loteria. E gestão de banca é algo que exige extrema maturidade! Quase todo mundo aqui, mesmo os mais velhos, já se deu mal alguma vez por não seguir as regras de gestão!

Você pode argumentar que idade não é equivalente a maturidade, e concordo, mas como ela não pode ser medida, acho justo exigir idade mínima sim.

Credibilidade

Todos já sabem que o poker costuma ser mal visto na sociedade. Quantos ficam felizes de saber que você joga poker? Agora imagina isso num menor de idade! Imagine um menor de idade deixando de fazer alguma coisa com a família para jogar poker! Bem mais complicado, concorda? Se, para adultos, ser jogador de poker já pode ser mal visto pela família, imagine adolescentes!

Foco

O menor de 18 anos basicamente deve ter dois objetivos principais na vida: estudar e se divertir. Em alguns casos, trabalhar. O poker é um jogo fantástico mas algumas pessoas ficam muito deslumbradas, achando que é a melhor coisa do mundo. Não é, não é fácil, e são poucos que ganham bem com poker.

Formação acadêmica

Dentre os grandes jogadores de poker, há uma característica muito comum. A maioria tem curso superior, ou está fazendo o curso; muitos têm inclusive pós-graduação. Até Joe Cada, que aos 21 anos se tornou o mais jovem a vencer o Main Event WSOP, fazia faculdade e só largou depois de fechar um contrato com o PokerStars. Outro exemplo clássico: Chris Ferguson, que é PhD em ciência da computação.

Por isso mesmo que afirmo com toda ênfase que a prioridade do menor de 18 anos não deve ser jogar poker, e sim concluir seus estudos. Além disso, a pessoa pode inclusive arruinar seu futuro no poker, pois uma pequena decepção nesta idade pode ser o suficiente para ele desistir – os mais jovens costumam ter pouca tolerância a fracassos.

Então se você tem menos de 18 anos: repense suas prioridades. Dê tempo ao tempo, dedique-se à escola, e só depois procure praticar o fascinante jogo de poker.

Infanato: eu li um topico em outro forum sobre umguri de 16 anos com dificuldades no poker…de como a familia dele odiava isso…e talz…

acho muito importante esse seu artigo , pois o problema de uns é problema de muitos…alias parabéns pelo artigo…

acho que o menor deve aproveitar a vida , ir em festinhas pegar umas cocotas por ai..hehe

como você ressaltou menores de idade tem pouca ou nenhuma tolerância ao fracasso… tanto que a maioria dos traumas que lhe persseguem por toda vida , é causado por algum fator na adolescência , a maioria deles baseado em relacionamentos e etc…

imagino que deve ser muito dificil , eu faço faculdade sou militar e mesmo assim o pessoal ja me olha meio torto…

bom mais uma vez parabéns marcelo…

Minored: outro problema que eu acho importante listar é o valor ao dinheiro.

imagina um garoto de 16 anos ganhando $700 em um dia, perdendo $1000 no outro, e isso sendo normal. nunca que ele vai querer começar a trabalhar ganhando R$800 por mes.

Tex Wilde: A maturidade tem que ser muito grande pra conseguir superar racionalmente, e não emocionalmente, os altos e baixos que tem no poker, como disse o Minored.

TrezeRJ: Acredito que a minha opnião possa ser ultrapassada, de visão limitada ou até mesmo radical de mais, mas eu aprendi desde cedo que CRIANÇA não se METE em assunto de ADULTO. É claro que hoje em dia um rapaz de 16 ou 17 anos pode ter opniões de adulto,mas não deixam que ser uma criança que ainda vivem a vida e a prioridade dos pais. Jogar Poker com o dinheiro da “mesada” é o fim da picada e só contribui para a péssima imagem que o Poker ainda tem.

Responsabilidade é algo dificil de ter … e facil encontrar gente com 40 anos na cara que não tem um pingo de responsabilidade, imagina alguém que está ainda se preparando para iniciar essa caminhada que é a vida …. só no cinema que o guri de 16 anos ganhar o WSOP, sai dirigindo uma Ferrari e come a mulher mais gostosa do mundo ….

arturscharf: Não se pode julgar todos os menores como imaturos, porém concordo com o tópico, a grande maioria dos jovens ainda precisa se desenvolver, inclusive eu 🙂

leeosanches: Concordo plenamente Marcelo !

Sou menor de idade sim, e levo o poker com diversão jogando freerolls e pequenos jogos a dinheiro, estudo , e vou começar a trabalhar.

Quem sabe no futuro eu me ddique mais ao poker , mas por enquanto é diversao

palapa: Fiz 18 anos faz pouco, gosto muito de jogar poker e jogar um pouco por dia já virou rotina. Concordo que possa haver alguma imaturidade em certos aspectos, mas acredito que isso possa ser corrigido em questão de tempo e em números de partidas jogadas:thumbsup:
Mas uma coisa é certa, jogar poker eh muito bom 😀

bruno0010: Concordo com 99,9% do que voce disse. Apenas acho que quem é adulto sofre mais preconceito e é mais mal visto, pois tem várias obrigações como contas, sustentar a familia, enquanto um adolescente por nao ter dependentes, também pode ser mal visto, mas nem tanto quanto um adulto.

zerko: Também sou menor de idade, tenho 17 anos.

É difícil falar sobre o assunto, porque sei que estou errado, mas gosto do poker e me divirto jogando.

Meus pais não gostaram muito no começo, eles tinham aquela imagem de jogo de azar, aí comprei um kit de fichas e ensinei eles a jogar, meu pai até leu o livro do Leo Bello, agora quando temos o domingo livre jogamos uma partida pra passar o tempo, e às vezes meu pai vem ver como está minha banca haha

Confesso que no começo joguei mais do que deveria, aí fiquei quase 1 mês parado e voltei a jogar freerolls e alguns SNG no everest, e agora estabeleci um limite de tempo pra jogar, pra não sair do controle.

Pretendo ficar jogando uns freerolls aqui e uns SNG ali pra divertir até fazer 18 ou mais (com 18 vou estar no começo da facul), pra talvez engatar realmente em algum jogo.

arturscharf: Mas não podemos esquecer que tem muito marmanjão por aí(30 anos+) que chora qndo perde uma mão para um jovem de 21 anos que está jogando a pouco tempo live e sempre jogou muito online… sempre tem disso nos episodios na tv. Mas enfim, tem uns que nascem com o dom.

bobkirst: Excelente post Marcelo !

Acho de fundamental importancia que todos, mesmo adultos compreendam que o poker em sua forma lucrativa/sustento pode ser extremamente cansativo e desgastante !

Alem disso gostaria de acrescentar que para ser vencedor em qualquer coisa na vida precisamos alem de talento de muita disciplina ! E no poker isso é fundamental …

Não imagino que um garoto de 18 anos que largou seus estudos para tentar a vida como jogador de poker tenha disciplina suficiente para ser vencedor no longo prazo ! É preciso muita batalha, muita vivencia, muita experiencia de vida para que sejamos vencedores ! E isso não se adquire na frente de um computador !! É preciso conhecer pessoas, saber lhe dar com elas, enfrentar oportunidades que a vida nos dá. Da mesma forma a maneira como você é visto por sua familia. Quando nos tornamos maiores de idade as vezes até pensavamos : que meus pais que nada ! Vo faze o que curto da vida .. e acredito que isso seja um grave erro. É tão bom poder lutar por alguma coisa, por uma profissao que seja e saber que temos respaldo e apoio de nossa familia e nada substitui isso.

Portanto faço do Marcelo minhas palavras: Busquem uma certeza na vida, se vc for um real fenomeno do poker a vida vai te mostrar esse caminho e vc sabera a hora em que o poker sera seu sustento. Até lá faça amigos, trabalhe pessoas, estude muito muito mesmo, e pode ter certeza que nada disso sera em vão.

Abraz

Alves: Como todos já sabem eu tenho 17 anos …

Não acho que tenho menos chance que os “”mais velhos”” por ter 17 anos …
As vezes tenho a pequena impressão que os mais “VELHOS” substimam os mais NOVOS só porque não somos “Maduros o sufuciente”, eu descordo completamente ….
Sei que o certo é não jogar, mas não acredito que isso irá afetar meus estudos … e me sinto muito bem jogando poker .

:happy34:

afsalagoas: Meu caro Alves se o grande for um pouco maduro, ninguém esta afirmando que os mais velhos substimam os mais novos. A questão aqui meu caro, basicamente envolve responsabilidade e responder pelos seus atos, que sabemos que pela nossa Constituição Brasileira só é dada aos 18 anos. Infelzimente por isso, muitos adoslecentes aproveita para praticar atos que fere a mesma.
Quanto a questão do estudo não é apenas o poker, pode ser video-game, jogo de botão, xadrez, álcool, amizade, mulher e outros. Sem uma base familiar fica complicado enfretar o nosso dia-a-dia, pois a cada momento essa sociedade inverte os valores…

Pense nisso!

DonVitche: Fico aqui no meu cantinho…, pensando às vezes…, como é que posso fazer parte de uma comunidade com reais interesses comuns, sendo a mesma formada por essa garotada!!! Fantástica garotada, mas não deixa, pra mim, de ser uma garotada!

Amigos, crianças, jogadores de poker disciplinados e responsáveis! Sim, digo isso com a certeza de que, se frequentam o PD, então são jogadores responsáveis, ou não estariam por aqui orientando-se quanto à essa paixão.

Posso lhes afirmar que essa geração atual demora muito mais que as anteriores para amadurecer. Sei disso porque, além de ter pertencido a uma geração (bem) anterior (56 anos amanhã! Putz! rsrsrs), e ter passado por todos os problemas emocionais que a adolescência nos apresenta, também tenho dois filhos, 23 e 20 anos. Percebo claramente que meus filhos e todos os seus amigos, nas suas idades, não conseguem enfrentar um décimo das responsabilidades que eu e meus amigos tínhamos nas mesmas idades.

Mas isso tem uma explicação muito simples: “Modelo Social”.

Na época do regime militar os valores dos quartéis eram difundidos por toda a sociedade, tanto quanto o comprometimento do Estado com a Igreja Católica. Tínhamos, assim, a preservação dos valores sociais e familiares privilegiados, em detrimento, inclusive, do dinheiro e das causas particulares. O culto a valores era todo focado em causas comunitárias.

Este nosso modelo social, copiado do modelo norte-americano, porém infelizmente não em sua excência, nos foi imposto pela proteção ao “consumismo”, mais efetiva manifestação da Entidade DINHEIRO. Aos olhos desta entidade a questão da responsabilidade perde a importância, até por uma nada nobre questão de mobilidade, mais tecnicamente chamada de “Liquidez”. Liquidez, hoje em dia, é muito mais importante que Índole e Integridade, antes patronos da Responsabilidade.

Responsabilidade era então, na minha geração, o evento gerador da Liberdade. Hoje é o Dinheiro. Para quê outros atributos precisariam ser necessários?!?!

Crianças representam uma importantíssima fatia do público consumidor. O uso de celulares, nessas faixas etárias, representa o maior faturamento das operadoras, e muitos mais interesses por aí caminham.

Educação, Religiosidade, Segurança, Saúde, etc, deixaram de ser atribuições do Estado para exercerem agora o papel de EXCELENTES NEGÓCIOS. Antigamente as pessoas entregavam à Deus as suas almas. Hoje em dia entregam à Deus o seu Dinheiro.

Vivemos, assim, a era do cidadão “ENTRE A CRUZ E A MOEDA”, não mais “Entre a Cruz e a Espada”.

Tudo uma questão de modelo social. Éramos muito responsáveis, ou não teríamos nenhuma liberdade. Podíamos utilizar, dessa forma, a métrica dos 18 anos para a atribuição de liberdades, a mesma que era utilizada para a habilitação militar.

A questão que está sendo aqui levantada (muito apropriadamente alias!!!), pelo Marcelo, é se essa métrica pode ou não ser considerada prudente.

Prezados amigos, a resposta para essa pergunta é muito simples: NÃO !!!!!!!!!!

LEGALIDADE não existe para ser discutida, mas respeitada. Seus princípios podem, e devem sempre, ser discutidos, e a Lei pode ser justa ou injusta, mas deve sempre ser respeitada enquanto vigente.

Já os atributos MATURIDADE ou RESPONSABILIDADE, ah…, esses estão sendo cultuados frente a um interminável conflito de valores. Então, vejamos…

– Quando entrego um aparelho celular a uma criança, estou atribuindo à ela o poder de gerar um enorme débito financeiro que pode comprometer toda uma família;

– Quando ligo a televisão na sala da minha casa e exponho minhas crianças à essa subversão sexual e ao culto à terríveis valores sociais, estou atribuindo à ela o poder de produzir um emaranhado de problemas à toda a minha família;

– Quando permito aos meus filhos, MENORES DE IDADE e sem absolutamente nenhum SENSO CRÍTICO, frequentarem festas e baladas onde a exposição aos mais absurdos valores, como libidinagem sexual, acesso fácil às drogas e ao álcool, etc, estou na verdade lhes atribuindo o poder de produzirem um funesto futuro para as suas próprias vidas;

– Quando permito às crianças da minha casa o acesso à internet, e a partir dali, o acesso à informação e desinformação de toda ordem, estou lhe atribuindo o poder de relacionar-se com doutrinas e pessoas de todas as naturezas e ordens sociais.

Entrego-lhes o poder, ou estes não serão desta geração! Estarão desajustados da sua ordem e do seu momentum social. Serão os idiotas da turma.

Assim, amigos, essa atribuição de poder para jogarem poker à dinheiro, está implícita em toda essa nova Ordem Social, quer seja pela proteção do requisito Liquidez, quer seja por todo o contexto da inexistência da antiga relação responsabilidade X liberdade.

Como pai, somente poderia atribuir aos meus filhos o poder de jogarem à dinheiro, uma vez por eles conquistada a fonte dos recursos, independente das suas idades.

No caso do poker, ao contrário, até os incentivo (e muito!) à prática dessa nobre arte, uma vez convencido que este caminho auxilia no desenvolvimento do intelecto e, portanto, na obtenção de melhor senso crítico.

Queiram perdoar a extensão do meu texto, mas não pude resistir à tentação!

Obrigado, Marcelo, pela oportunidade!

Abraços!

Heartbreaker: Antes de tudo quero agradecer pelo seu testemunho Don Vitche. As discussões em torno do poker são intermináveis. Muito se fala sobre a compulsão e o vício que o mesmo pode causar nas pessoas, e os mais propensos a se viciar são os mais jovens. Não é pq são imaturos ou coisas do tipo, e sim porque vislumbram no poker uma atividade/esporte prazeroso e que também pode ser extremamente lucratico. O principal problema dos mais jovens, na minha opinião, é querer transformar o poker em uma fonte de renda. Nesse estágio o poker passa a ser visto com status de independência, fama riqueza… . É o mesmo caso de jovens que querem ser jogadores de futebol e deixam de priorizar os estudos. Como é que você quer que um jovem priorize os estudos (tido como um verdadeiro saco nessa idade) ao invés de se dedicar ao poker ou ao futebol? Os jovens querem fazer aquilo que lhes dá prazer e pode sustentá-los.

Muitos aqui não tiveram como sonho de vida serem medicos, advogados, professores, dentistas e etc, e sim serem jogadores de futebol. O bom desse sonho é que ele tem um “prazo de validade”, expirando junto com a adolescência. O que “sobra” no final é continuar os estudos.

Com o poker essa questão é um diferente, pois o sonho de ser um jogador de poker profissional não tem prazo específico. O poker e o xadrez, na minha opinião, terão uma “classificação social” semelhante. Nesse sentido o xadrez saiu na frente pois, mesmo não sendo compreendido pela grande maioria da população, é reconhecidamente um jogo de estrátegia. Algumas escolas já tem o xadrez na sua grade curricular pois, segundo especialistas, o xadrez desenvolve o raciocínio lógico das pessoas.

O poker também desenvolve o raciocínio lógico, porém vai muito além disso. Se for bem utilizado ele gera inclusão social (através da interação entre diversos jogadores/discussões em fóruns/jogo para toda a familia e amigos), raciocionio matemático, psicologia, controle emocional, interpretação de tells (muito utilizado por psicólogos e entrevistadores).

Para tudo isso que eu disse uma coisa se torna crucial para a mudança de visão da sociedade – o reconhecimento do poker como um esporte/atividade da mente. Creio que as redes de TV aberta podem exercer um papel de disseminação que falta ao poker no Brasil. Para mim esse é um processo irreversível, mas pode demorar.

Acho que fugi do assunto, mas também precisava falar isso. O lado desportivo do poker precisa ser mais explorado. Essa é a melhor maneira de evitar que o vício do poker atinja as pessoas (menção honrosa ao mais jovens, pois são os mais suscetíveis a qualquer tipo de vícios que a vida oferece).

Espero ter contribuído.:happy34:

P.S: Antes de ver o post do Don Vitche eu ía grindar um pouco, mas considero mais importante discussões construtivas sobre o poker e a sociedade do que o próprio ato de jogar.:happy34:

RafaelRJ: Fico aqui no meu cantinho…, pensando às vezes…, como é que posso fazer parte de uma comunidade com reais interesses comuns, sendo a mesma formada por essa garotada!!! Fantástica garotada, mas não deixa, pra mim, de ser uma garotada!

Amigos, crianças, jogadores de poker disciplinados e responsáveis! Sim, digo isso com a certeza de que, se frequentam o PD, então são jogadores responsáveis, ou não estariam por aqui orientando-se quanto à essa paixão.

Posso lhes afirmar que essa geração atual demora muito mais que as anteriores para amadurecer. Sei disso porque, além de ter pertencido a uma geração (bem) anterior (56 anos amanhã! Putz! rsrsrs), e ter passado por todos os problemas emocionais que a adolescência nos apresenta, também tenho dois filhos, 23 e 20 anos. Percebo claramente que meus filhos e todos os seus amigos, nas suas idades, não conseguem enfrentar um décimo das responsabilidades que eu e meus amigos tínhamos nas mesmas idades.

Mas isso tem uma explicação muito simples: “Modelo Social”.

Na época do regime militar os valores dos quartéis eram difundidos por toda a sociedade, tanto quanto o comprometimento do Estado com a Igreja Católica. Tínhamos, assim, a preservação dos valores sociais e familiares privilegiados, em detrimento, inclusive, do dinheiro e das causas particulares. O culto a valores era todo focado em causas comunitárias.

Este nosso modelo social, copiado do modelo norte-americano, porém infelizmente não em sua excência, nos foi imposto pela proteção ao “consumismo”, mais efetiva manifestação da Entidade DINHEIRO. Aos olhos desta entidade a questão da responsabilidade perde a importância, até por uma nada nobre questão de mobilidade, mais tecnicamente chamada de “Liquidez”. Liquidez, hoje em dia, é muito mais importante que Índole e Integridade, antes patronos da Responsabilidade.

Responsabilidade era então, na minha geração, o evento gerador da Liberdade. Hoje é o Dinheiro. Para quê outros atributos precisariam ser necessários?!?!

Crianças representam uma importantíssima fatia do público consumidor. O uso de celulares, nessas faixas etárias, representa o maior faturamento das operadoras, e muitos mais interesses por aí caminham.

Educação, Religiosidade, Segurança, Saúde, etc, deixaram de ser atribuições do Estado para exercerem agora o papel de EXCELENTES NEGÓCIOS. Antigamente as pessoas entregavam à Deus as suas almas. Hoje em dia entregam à Deus o seu Dinheiro.

Vivemos, assim, a era do cidadão “ENTRE A CRUZ E A MOEDA”, não mais “Entre a Cruz e a Espada”.

Tudo uma questão de modelo social. Éramos muito responsáveis, ou não teríamos nenhuma liberdade. Podíamos utilizar, dessa forma, a métrica dos 18 anos para a atribuição de liberdades, a mesma que era utilizada para a habilitação militar.

A questão que está sendo aqui levantada (muito apropriadamente alias!!!), pelo Marcelo, é se essa métrica pode ou não ser considerada prudente.

Prezados amigos, a resposta para essa pergunta é muito simples: NÃO !!!!!!!!!!

LEGALIDADE não existe para ser discutida, mas respeitada. Seus princípios podem, e devem sempre, ser discutidos, e a Lei pode ser justa ou injusta, mas deve sempre ser respeitada enquanto vigente.

Já os atributos MATURIDADE ou RESPONSABILIDADE, ah…, esses estão sendo cultuados frente a um interminável conflito de valores. Então, vejamos…

– Quando entrego um aparelho celular a uma criança, estou atribuindo à ela o poder de gerar um enorme débito financeiro que pode comprometer toda uma família;

– Quando ligo a televisão na sala da minha casa e exponho minhas crianças à essa subversão sexual e ao culto à terríveis valores sociais, estou atribuindo à ela o poder de produzir um emaranhado de problemas à toda a minha família;

– Quando permito aos meus filhos, MENORES DE IDADE e sem absolutamente nenhum SENSO CRÍTICO, frequentarem festas e baladas onde a exposição aos mais absurdos valores, como libidinagem sexual, acesso fácil às drogas e ao álcool, etc, estou na verdade lhes atribuindo o poder de produzirem um funesto futuro para as suas próprias vidas;

– Quando permito às crianças da minha casa o acesso à internet, e a partir dali, o acesso à informação e desinformação de toda ordem, estou lhe atribuindo o poder de relacionar-se com doutrinas e pessoas de todas as naturezas e ordens sociais.

Entrego-lhes o poder, ou estes não serão desta geração! Estarão desajustados da sua ordem e do seu momentum social. Serão os idiotas da turma.

Assim, amigos, essa atribuição de poder para jogarem poker à dinheiro, está implícita em toda essa nova Ordem Social, quer seja pela proteção do requisito Liquidez, quer seja por todo o contexto da inexistência da antiga relação responsabilidade X liberdade.

Como pai, somente poderia atribuir aos meus filhos o poder de jogarem à dinheiro, uma vez por eles conquistada a fonte dos recursos, independente das suas idades.

No caso do poker, ao contrário, até os incentivo (e muito!) à prática dessa nobre arte, uma vez convencido que este caminho auxilia no desenvolvimento do intelecto e, portanto, na obtenção de melhor senso crítico.

Queiram perdoar a extensão do meu texto, mas não pude resistir à tentação!

Obrigado, Marcelo, pela oportunidade!

Abraços!

Cara, não só por esse post, mas como por muitos outros, você tá de parabéns.
É impressionante como você consegue conectar tão bem suas idéias e formar um texto íntegro e bom de se ler. E o melhor: sempre com muito conteúdo!

Continue postando!

bobkirst: Cara, não só por esse post, mas como por muitos outros, você tá de parabéns.
É impressionante como você consegue conectar tão bem suas idéias e formar um texto íntegro e bom de se ler. E o melhor: sempre com muito conteúdo!

Continue postando!

O cara manda bem demais !!!

Lembrei agora daquela discussão sobre o floripa open fechado ele mandou bem demais também !

Só isso ja mostra que o cara tem mais maturidade do que muitos de nós, se estudar e se dedicar vai mandar muito bem no pano, se ja não esta mandando …

Parabens

Tex Wilde: Cara, não só por esse post, mas como por muitos outros, você tá de parabéns.
É impressionante como você consegue conectar tão bem suas idéias e formar um texto íntegro e bom de se ler. E o melhor: sempre com muito conteúdo!

Continue postando!

Assino embaixo!

Btw, parabéns pelo aniversário DonVitche, tudo de bom!

DonVitche: Muito obrigado, Rafael, Bob e Tex, e também a todos os amigos do PD que se interessam pelas nossas questões sociais, além do poker.

Prezado Bob, “…mais maturidade do que muitos de nós…”, aos 56 anos!!!

Amigo, se não conseguisse maturidade nessa idade, então só na outra vida (se é que ela existe), kkkkkkkkkkk. Quanto a dedicar-me mais, Bob, posso lhe dizer que …ando devagar, porque já tive pressa…

Obrigado a todos, de coração!

bobkirst:

Prezado Bob, “…mais maturidade do que muitos de nós…”, aos 56 anos!!!

looooooooool
Achei que vc fosse velho mas nem tanto !!!
looooooooool

BTW apesar da idade não me considero nenhum muleke pelas responsabilidades que adquirimos ao longo da vida … mas tenho muito o que apreender em tudo na vida … e esse tipo de discução só nos faz crescer …
E o poker precisa muito disso … talvez quando a galera lah de cima começar a dar mais importancia a esse tipo de questão nosso esporte engrene de vez !

Parabens pelo aniversario tambem !

Abraz

Cebola: eu sou muleque, tenho 18 anos e comecei na ilegalidade…

só que como eu tive um inicio que muita gente daqui me apoiou e me ensinou, eu acho (eu disse acho) que teho um mínimo de maturidade pra nao me iludir com o poker, achar que eu nasci pra isso e que vou ganhar o wsop quando tiver 21 anos

minha familia odiava ver eu jogando poker, nao entendem que nao é jogo de azar e que eu nao estou viciado… tentei mostrar que é um jogo de estratégia, um jogo da mente como xadrez, e que aquilo nao era um vicio pra mim. Hoje eles odeiam ainda mais o poker lol

—-
putaquepariu, cada vez que leio os textos do DonVitche me sinto um semi-analfabeto idiota… cara vc escreve muito bem, coloca suas ideias muito bem, sempre de forma zorreta e educada, se eu fizer da minha redação na fuvest, com metade da qualidade dos seus textos, eu entro na usp hahaha

Infanato: primeiramente quero agradeceer ao DOnvitche e alias parabens pelo post…

eu comecei a jogar poker esse ano em fevereiro , mas so comecei a estudar e ir a fundo memso 3 semanas atras… no começo mesmo eu sendo militar , independente meu pai era contra eu jogar poker , e hj depois de pouco tempo e alguns resultados , (principalmente no live) ele me apoia 100% , e até quer me patrocinar em mais torneios live… hehe

eu sei como é dificil , tanto como estudar , se dedicar , eu vejo o poker como um estilo de vida , estudar , crescer , controlar sua banka, tomar decisões corretas sob muita pressão… vejam bem não se parece com a vida ? então assim como a vida devemos não nos importar com pessoas desinformadas…

levando a um pensamento mais anarkista : Foda-se um dia vou provar que sou capaz…

eu tinha um sonho desde muleque de ser militar , mas não qualquer um… estudei ralei , me lasquei na selva , passei fome e sede , perigos que só Deus sabe como trinquei em momentos e pensei em desistir , mas eu tirava forças , sabe da onde , em pensar em mostrar a todas aquelas pessoas que me criticavam e riam de mim… hoje mostro com orgulho minha plaqueta de formado , minha boina rajada.. e guardo até hoje minha farda suja de suor e barro e meu cuturno fedorento para me lembrar que eu mereci… assim como garoto que saiu do interior do MAtogrosso do sul veio pro amazonas e se formou no então considerado melhor batalhão de selva do mundo e respeitado no mundo todo…1º batalhão de infantaria de selva “pai” do CIGS…(Centro de instruções de guerra na selva) tenho muito orgulho disso atingi meu objetivo , agora só falta terminar a facul , comprar um ford fusion , fazer uma menagé a troi com uma loira e uma morena gostosa , e levar um bracelete do WSOP…hehe

“se tivermos que perecer perante a batalha, ó senhor que o façamos com dignidade e mereçamos a vitória”

SELVA…!

arturscharf: Quanto a dedicar-me mais, Bob, posso lhe dizer que …ando devagar, porque já tive pressa…

Obrigado a todos, de coração!

Não tem o que não se aproveitar em seus posts, nota 10, todos eles.

e quanto ao “ando devagar, porque já tive pressa…” me fez pensar muito, em quando eu achava que poker ia me render milhoes hahaha :D. O negócio galerinha é SEMPRE, SEMPRE caminhar com passos de bebê e dando o seu melhor. Não de passos de adulto, pois quando tropeçar, o tombo será maior.

DonVitche:
levando a um pensamento mais anarkista : Foda-se um dia vou provar que sou capaz…

Grande Infanato, excelente resumo do comportamento que espero dos nossos mais jovens. É isso mesmo, amigo! Fodam-se aqueles que querem tecer julgamentos sobre assuntos que não conhecem.

Provem que são capazes e terão que ser engolidos, rsrsrs.

Abraço!

Cebola:
eu tinha um sonho desde muleque de ser militar , mas não qualquer um… estudei ralei , me lasquei na selva , passei fome e sede , perigos que só Deus sabe

considerado melhor batalhão de selva do mundo e respeitado no mundo todo…1º batalhão de infantaria de selva “pai” do CIGS…(Centro de instruções de guerra na selva)

até o fim do ano passado esses eram meus planos para o futuro lol

cigs e boina preta ftw

agora eu mudei um pouqinho, vou ficar sentado numa cadeira programando em trocentas linguagens, tentando ter uma idéia brilhante pra ficar rico lol

Ruus7y: Bom, eu acho que junto com o zerko, sou o mais novo do forum, tenho 17 anos, e comecei aqui com 15 pra 16 anos 😉
não tenho grande experiencia, mais ja aprendi muita coisa aqui que quando eu for de maior, estarei muito mais preparado!

Infanato: até o fim do ano passado esses eram meus planos para o futuro lol

cigs e boina preta ftw

agora eu mudei um pouqinho, vou ficar sentado numa cadeira programando em trocentas linguagens, tentando ter uma idéia brilhante pra ficar rico lol

aqui na amazonia é boina rajada , boina preta só os que fazem o curso COMANDUS (eu fiz estágio lá de paraquedista) só que não é o suficiente para ganhar a tão aclamada boina negra…heheh eu bem que queria mas ja tinha ralado muito e tava muito frustrado com a vida militar e pedi desligamento… lá pra fevereiro estou recebendo minha baixa…

mudei meu sonho , quero ser shark…heheheh talvez seja até mais ralado que o exercito … mas é isso que eu quero, e é isso que vou ser… abraços…

Cebola: aqui na amazonia é boina rajada , boina preta só os que fazem o curso COMANDUS (eu fiz estágio lá de paraquedista) só que não é o suficiente para ganhar a tão aclamada boina negra…heheh eu bem que queria mas ja tinha ralado muito e tava muito frustrado com a vida militar e pedi desligamento… lá pra fevereiro estou recebendo minha baixa…

mudei meu sonho , quero ser shark…heheheh talvez seja até mais ralado que o exercito … mas é isso que eu quero, e é isso que vou ser… abraços…
eu sei que cigs é boina rajada, mas ser boina preta deve ter mta moral huahuahau

qdo eu planejava essa vida, meu sonho era fazer COMANDOS/FE, sem dúvida é um dos mais fodas que existe no brasil, eu acho
btw, caatinga deve ser insano tbm, lutar no inferno é o que há huahuah

gl na nova vida !

Thiagolmm: Parabéns pro Marcelo pelo artigo e ao Don Vitche pelo excelente post e pelo aniversário que já deve ter feito faz uns 2 dias!

Andre Rodrigo: Me desculpa mais não me conformo com algumas coisas que vocês falaram.
Eu me chamo André Rodrigo e tenho 14 anos sou muito bom em poker, sou um otimo aluno na minha escola e fasso curso e minha familia deixa eu jogar poker normalmente.
Na minha opinião de menor poderia jogar poker sim com autorização dos pais.

Autor original: Marcelo.

Artigos Relacionados

MELHORES APLICATIVOS DE POKER

- divulgação -

Artigos Recentes

- divulgação -