curvatura da vara

prof_anselmo: bem amigos

tentando entender porque nessa última semana tenho tomado cada cacetada do baralho… lembrei-me de uma teoria ainda no mestrado sobre a curvatura da vara.

Ela consiste em que no longo prazo a curva tende a se normalizar, ou seja, equalizar, se algo estiver dando muito e seguidas vezes errado, no longo prazo ela para normalizar tenderá a dar muito certo, e assim sucessivamente.

O Petrillo ontem postou algo muito bacana sobre a questão de que o call marginal com ATC s vai bater somente em cerca de 20 a 25 porcento das vezes, tomando como base essa teoria da curvatura da vara, o que leva a crer é que ficarei um longo tempo sem ter mais esse problema.

Pois acho que me vi nessa situação em pelo menos 35 vezes ao longo dessa última semana….

do meu lado

eu não me lembro de ter feito uma flush ou seq. que estivesse no draw

do lado dos vilões…
também não me lembro de uma única vez que não tivesse batido o flush ou a seq. deles até o river.

parece brincadeira.. mas é inacrditável isso..

só hoje…um cara me pagou de uma forma bizarra…
eu AJ raise pré-flop um cara loose volta all in
claro que paguei.. ele mostra qt s

bateu meu A, porém ficou flush draw.. e claro o riverstars estava lá para ajudar…
e caí… próximo novamente da bolha…

outra eu com AK, o cara me paga com 78 s…. isso all in pré -flop… sem ter visto o flop por tanto… e bateu o 7 dele…

e assim vai… ,não quero fazer desse post um chorando as pintangas….

mas quero me apegar ao estudo, ao esforço em controlar o tilt, as teorias matemáticas (no caso do equilibrio da vara) …

mas tá dananado nessas duas últimas semanas…

a única coisa que se salva… foi cravar a copa HU .. muito mais difícil de acompanhar

Minored: esse negocio de esperar que com o longo prazo tudo se normaliza eh complicado, eu as vezes fico pensando nisso

imagina por exemplo que agente concorda em flipar uma moeda 10000 vezes, o esperado eh que cada um ganhe 5000 vezes . ae agente decide flipar 5000 vezes agora e eu perco 4000 dos flips.
depois decidi flipar as outras 5000 agora o esperado eh que agente ganhe 2500 cada um, mesmo eu estando 1500 flips abaixo do esperado.

nao tem nenhum deus do EV controlando a “justica” da matematica

entao por exemplo se voce ta numa bad run, 50 BI abaixo do EV, nao fique esperando um upswing. Porque a matematica nao tem memoria ela nao sabe que voce ta 50BI down e agora o esperado caso jogue 100000 flips por exemplo eh que voce no final continue 50BI down

RafaelRJ: A situação anterior não vai influenciar a próxima.

Se vc perdeu 9 vezes seguidas em um evento que você tinha 10% de ganhar, não quer dizer que vc vai, obrigatoriamente, ganhar na próx.

E nem se você ganhou 9 vezes de 10, onde o esperado era você ganhar apenas 1/10, não quer dizer que você não vai ganhar nada nas próximas 99 mãos.

Minored: foi so eu que fiquei preocupado com o conteudo do topico quando eu li o titulo ? auheushauhea

Petrillo: foi so eu que fiquei preocupado com o conteudo do topico quando eu li o titulo ? auheushauhea

LOOOOL

Não Minored, eu quando vi, pensei: “Putz, lá vem tópico para atuar como moderador…”

Mas quando vi o autor, fiquei tranquilo na hora! :thumbsup:

Ela consiste em que no longo prazo a curva tende a se normalizar, ou seja, equalizar, se algo estiver dando muito e seguidas vezes errado, no longo prazo ela para normalizar tenderá a dar muito certo, e assim sucessivamente.

O Petrillo ontem postou algo muito bacana sobre a questão de que o call marginal com ATC s vai bater somente em cerca de 20 a 25 porcento das vezes, tomando como base essa teoria da curvatura da vara, o que leva a crer é que ficarei um longo tempo sem ter mais esse problema.

Grande Anselmo!

A sua afirmação que coloquei em negrito, tem até nome e se chama “Falácia do Jogador”.

O melhor exemplo (clássico por sinal), é o lançamento de uma moeda honesta. Ao lançarmos, cada face tem 50% de chance de cair. Pois bem, se lançarmos 10 vezes e 10 vezes seguidas cair “cara”, isto implica que aumentou a chance de aparecer “coroa” no próximo lançamento? Definivamente não. O próximo lançamento há 50% de chance de aparecer cada uma das duas faces.

Quando temos eventos independentes, como o nome mesmo diz, o que aconteceu no passado não tem correlação com o futuro.

O fato de tu ter perdido 200 mãos favoritas seguidas não implica em absolutamente nada, nem que irás ganhar mais, nem que irás perder mais…

Agora, a tendência no longo prazo é que os resultados sigam a estatística. Mesmo que você perca várias vezes seguidas mãos que tu era favorito 75% das vezes, depois de muito jogar, ao contar todas as vezes que tu te deparou com esta situação, tu vais perde 25% e ganhar 75% (e 25% >>>>> 0%).

Nota: as duas mãos que apresentaste (AJo X QTs e AKo X 78s) não foram bad beats.

Amigão, continue jogando e se divertindo com o poker, sem cobranças…. Continue fazendo a tua parte bem feita, é isto que importa.

O importante mesmo não é chegar ao destino e sim o caminho… 😉

Cebola: A situação anterior não vai influenciar a próxima.

This, rafael falou tudo aqui.

btw, tbm fiquei preocupado com o titulo do tópico…

prof_anselmo: vcs tem a mente muito poluída uauauauau

brincadeiras a parte… eu mais do que ninguém sei que não existe a precisão de flipar a moeda e ela dar exatamente 50 50 kkkkk

foi só uma forma de expressar, pois realmente fazia tempo que não passava duas semanas da forma que passei..

mas no caso, no longo prazo, se tenho entrado em mãos que tenho leve vantagem em relação aos adversários, no longo prazo, a curvatura da vara tende a achar o seu equilíbrio a meu favor, uma vez que embora não ter tomado bads nos exemplos que citei, eu tinha uma ligeira vantagem em relação aos adversários…

mas fiquei aqui pensando.. o que será porque será que curvatura da vara causou tanto medo kkkkkk

prof_anselmo: “Nota: as duas mãos que apresentaste (AJo X QTs e AKo X 78s) não foram bad beats.”

a minha reclamação aqui é o cara dar esse tipo de call, eu posso ir all in até com 72 off shovando, mas eu não posso pagar com 72, da mesma forma que eu jamais pagaria um all in de um grande stack estando tb bem em fichas com 78 s e QTs …

essa foi meu tilt kkkk

“Amigão, continue jogando e se divertindo com o poker, sem cobranças…. Continue fazendo a tua parte bem feita, é isto que importa.”
Tem um autor que diz que não temos um novo caminho a trilhar, temos sim, um novo jeito de caminhar…

Assim é o poker… há um ano éramos um tipo de jogador, hoje já não somos mais os mesmos…

o caminho é o mesmo a mesa de poker, contudo, as experiÊncias, as leituras, as discussões, fazem com que nós tenhamos um novo jeito de caminhar….

cada tomada de decisão, cada dúvida ao longo da batalha de uma mesa …. faz com que tenhamos o mesmo caminho a nossa frente, contudo o jeito que iremos caminhar é completamente diferente de outrora ….

OBRIGADO CARÍSSIMOS.. obrigado sempre pelo incentivo.. que não nos faz desanimar, ontém, eu já pensava em ficar uns 10 dias sem jogar, hoje já penso diferente….. não vejo a hora de continuar na batalha…

como sabem eu não tenho muito tempo para jogar, e tenho que aproveitar cada momento disponível….

jogo normalmente 2 a 3 mtts por semana, muito pouco… quando estou em coleção…

entre-coleções um prazo de 7 a 10 dias apenas … é que intensifico um pouco…

mas continuaremos fortes com o novo jeito de caminhar

RafaelRJ: Anselmo, por favor, arrume outro termo sem ser “curvatura da vara” e continue grindando que isso passa!!

MTT é assim mesmo, uma hora a variância pega de jeito.
Mas fica tranquilo que a longo prazo você é muito vencedor nesse torneios e o segredo nessas horas é não tiltar e tentar jogar o mais próxima possível do seu A game!!!

Flush: Esse negócio da variância é engraçada e nos prega lições. Ontem, joguei 8 SnG single table durante o dia e ganhei 4. Em dois deles, fui salvo pelo river, mãos que, com certeza, me aprumaram para a vitória. Ontem, enfim, não perdi um único all-in.

Já hoje, dois torneios e duas bimbadas com mãos bem favoritas. Como me aconteceu aquilo ontem, nem reclamei; ao contrário, dei risada.

Acho que o mais importante é nos preocuparmos em jogar de forma sólida, de maneira que nossa única chance de derrota seja na variância, a única faceta do pôker que é capaz de derrubar os melhores jogadores.

Ao prof. Anselmo, não se preocupe. Dias melhores sempre vêm e tendem a ser mais marcantes que as chuvas e trovoadas pelas quais passamos 😉

Deixe a teoria da vara para quem leva jeito com a coisa.

jonjonmappa: lollllllllllllllll
XD

ricardons8: Queria Aproveitar e espor um ponto!!

Eu Concordo plenamente que um acontecimento não irá influenciar em nada no outro,

Mas então Porque jogador de Poker insiste em falar que estar numa Bad Run? Sendo assim não existe bad run, pois uma mão não tem relação nenhuma com a próxima, e não é porque aquele seu AA foi quebrado que você irá ganhar ou perder na proxima vez que você estiver com AA.

Na Minha opinião, quando o jogador de Poker esquecer, isso de Bad Run, e focar 100% na sua próxima mão, sem pensar que você poderá perder porque está com “azar”, ou então entrar com aquele 72o porque está com “sorte” acertando os flops.

Eu preciso muito esquecer isso na hora do jogo, focar sempre 100%, sem ser influenciado por “jogadas passadas” (Com relação a sorte e não aos jogadores). e lembrar que não existe Bad Run, que isso pode ser a sua mente confusa, tomando decisões erradas.
quando você estiver pensando que está passando por uma Bad Run, esqueça isso, volte nas mãos que você jogou e veja o que está certo ou errado, fazendo isso iremos evoluir e muito!!!!

Flush: Bad runs acontecem porque, a despeito de você fazer jogadas +EV, você acaba apanhando para a variância do pôker. É uma situação na qual não há o que se fazer, pois seus moves foram corretos, mas você, ainda assim, perdeu. São os tais 20% do pôker. A questão é que eu acho que bad runs de verdade são raras para qualquer bom jogador. Muita gente acaba confundindo jogadas ruins, falta de leitura, percepção do flop etc. como bad beat e, consequentemente, bad runs.

Se essas bad runs autênticas tiltam você um pouco, então é melhor, de fato, jogar outro dia, já que essa situação pode influenciar negativamente seu julgamento e, daí sim, fazer você entrar numa espiral de perdas por jogar mal.

O negócio é se focar para fazer a jogada correta sempre e estar preparado para perder mesmo fazendo isso. Se pôker é 80% cerebral, então é impossível não ser vencedor a longo prazo, seja lá quando esse longo prazo chegar.

ricardons8:

Bad runs acontecem porque, a despeito de você fazer jogadas +EV, você acaba apanhando para a variância do pôker. É uma situação na qual não há o que se fazer, pois seus moves foram corretos, mas você, ainda assim, perdeu. São os tais 20% do pôker.

Tudo Bem vc a jogada +EV e perdeu, mais isso foi nessa mão e não tem nada a ver com a fase que você está passando, por isso você não está numa Bad run. foi somente uma jogada que você jogou certo, mas o vilão acertou o seu out, isso não quer dizer que na próxima vez que você fizer essa jogada você irá ganhar ou perder, por isso acho que não existe esse negocio de Bad Run

Flush: A gente está falando a mesma língua, Ricardo. Eu chamei de bad run quando jogadas deste tipo que você descreveu acontecem seguidamente.

E também entendi seu ponto: não tem nada a ver atribuir essa bad run a um azar ou algo do tipo. Aconteceu porque aconteceu, simples assim.

prof_anselmo: sou obrigado a discordar de Vc Ricardo, uma jogada não tem nada haver com outra realmente, e sim tomada de decisões erradas..

Agora que existem fases complicadas existem, e se não me falha a memória, você mesmo chegou a dizer semana passada sobre algumas situações que lhe custaram alguns torneios e que quem lhe orientou sobre o não tilt fui eu mesmo…

Infelizmente amigo, elas existem, e mesmo estando na frente (estatisticamente falando), enquanto ouver 2 porcento de bater o out do adversário, é algo que realmente pode acontecer,

enquanto o adversário tiver uma ficha que seja no HU final, ele ainda pode ganhar o torneio e isso é um fato…

mas no longo prazo, se vc sempre estiver tomando decisões corretas e estiver na frente pela estatística, no longo prazo a curvatura tende a buscar o seu rumo…

é por isso que jogo poker… pois sei que posso vencer os mais fracos, os menos hábeis, os menos estudiosos….

Eu sou jogador de poker!!!!

prof_anselmo: mudar o nome da teoria uauauau

infelizmente não fui eu que criei essa teoria, se não batizaria de outra forma para agradar ao amigo lol

ehhehehe

obrigado amigos.. .que bacana que um post super simples, deus um motivo de dicussão

ricardons8: Agora que existem fases complicadas existem, e se não me falha a memória, você mesmo chegou a dizer semana passada sobre algumas situações que lhe custaram alguns torneios e que quem lhe orientou sobre o não tilt fui eu mesmo…

Eu sei Galera, e desculpe Flush79 si ofendi vc não foi minha intenção

Sobre isso profº eu disse sim muitas badbeats me tiraram do torneios principalmente com KK, algumas vezes eu tiltei, eu estou falando mas quem derá eu conseguise não me abalar, estou treinando para isso…

mas o que eu quis dizer é que vc não tem que pensar que está numa bad run, porque uma mão não influencia na outra, portanto não existe fases ruim ou fases boas, claro que você pode perder até 3 vezes seguidas com AA jogando corretamente, mas isso não quer dizer que você está numa bad run e que na próxima vez vc vai perder dinovo. Vc tem que esquecer que isso exista e jogar seu A Game pensando na matematica,

Flush: Haha. Não me ofendeu não, Ricardo. Fica tranquilo. Desculpe se eu passei essa impressão. 🙂

Dieisonstein: Existe uma grande discussão sobre essa tal de bad run, ou downswing. Eu não acredito, acho que é só impressão, pq as derrotas ficam mais marcadas e se elas acontecem seguidamente ficam mais ainda. Acredito que existem fases em que nós prestamos mais atenção nessas bads e acabamos ficando mais cabreiros com isso. O negócio é abrir o próximo torneio e já era.

ricardons8: Existe uma grande discussão sobre essa tal de bad run, ou downswing. Eu não acredito, acho que é só impressão, pq as derrotas ficam mais marcadas e se elas acontecem seguidamente ficam mais ainda. Acredito que existem fases em que nós prestamos mais atenção nessas bads e acabamos ficando mais cabreiros com isso. O negócio é abrir o próximo torneio e já era.

Essa é a minha visão também, e o dieison disse tudo, as derrotas ficam na memória.

Petrillo: Mas então Porque jogador de Poker insiste em falar que estar numa Bad Run?

Sendo assim não existe bad run, pois uma mão não tem relação nenhuma com a próxima, e não é porque aquele seu AA foi quebrado que você irá ganhar ou perder na proxima vez que você estiver com AA.

Grande Ricardo!! Você acaba de fulminar uma outra falácia, agora de jogadores de poker.

Afirmo categoricamente: não existe estar numa bad run. No máximo você pode afirmar: “eu tive uma bad run” ou “eu passei por uma bad run”. Nunca “eu estou numa bad run”, visto que você não sabe o futuro e as mãos anteriores são absolutamente independentes (em termos de distribuição de cartas) em relação às próximas.

Quando realmente entendemos isso, então estaremos em condições de rir dos acontecimentos aleatórios, tanto os favoráveis como os desfavoráveis!

prof_anselmo: até ontem eu estava em uma badrun por exemplo.. hoje é um novo dia… claro

até ontem se eu observar o histórico das mãos foram algumas bads, e alguns favoristismos quebrados….

mas não quer dizer que tudo que eu faça no jogo de agora tem alguma coisa haver com o ontem….

o ontem é passado, o hoje é o presente… presente de Deus.. para termos o livre árbitrio para decidirmos sobre a vida…

ou no caso sobre cada street que venhamos a nos envolver…

ontem eu estava em uma bad run… tudo dando errado, mas hoje…

tudo é novo.. tudo pode acontecer, depende, única e exclusivamente de mim….

prof_anselmo: deculpe amigo Petrillo, mas discordo de você nesse ponto, é somente uma questão de lógica…

se eu tive uma bad run … é por que eu estive em uma sequência.. o que não quer dizer.. que estou agora… posso ter outra, que seria uma conincidência apenas, mas se eu tive uma badrun, quer dizer que estive em uma badrun…

ter ou estar, são questões de buscarmos etimologicamente a gênese, mas sinceramente, acredito que pouco importa .. o que importa realmente é continuarmos tomando as decisões corretas durante o jogo, que com certeza será muito mais Valor Esperado (positivo)

e é por isso que estamos todos juntos nessa caminhada…

pois sempre a cada dia, temos um novo jeito de caminhar

Marcelo: Bad run: é um termo esotérico, não é científico. Não existe bad run na estatística. Existe variância, que às vezes é definida como bad run por algumas pessoas (curiosamente dificilmente alguém fala em good run, porque será?)

Perder por decisões erradas dos oponentes não é bad run ou variância. Se eu fiz raise com AK all-in do UTG e o cara paga no SB com 72off e ganha não é bad beat nem variância.

Só tem uma situação na qual um resultado anterior influencia o posterior. Quando ele provoca tilt no perdedor do anterior, mudando suas atitudes.

Mas a estatística ignora o que se passa nas mentes dos reles mortais.

Gabriells: Não sei se pode propaganda de outro site. Mas um artigo legal de se ler é este: A Falácia da Bad Run

Quero ser Shark!: A falácia da bad run

Se não puder postar link para outros sites, por favor moderadores, podem apagar o post.

beto21: Exatamente este artigo que eu estava procurando para postar,muito bom mesmo.Acho que ele explicou direitinho o que realmente acontece. ;d

prof_anselmo: gostei bastante desse post.. obrigado amigos…

opiniões divergentes, mas uma coisa é certa…

se a pessoa for uma jogador vencedor… isso se mostrará nas mesas…

quer acredite ou não em bad runs… rs…

concordo plenamente que um jogo não influencia o outro, a não ser, como o Marcelo disse corretamente, se ela conseguir te tiltar….. a próxima mão ou jogo, tenderá a ter mais problemas..

Autor original: prof_anselmo.

Artigo anterior
Próximo artigo

Artigos Relacionados

MELHORES APLICATIVOS DE POKER

- divulgação -

Artigos Recentes

- divulgação -