Artigo 2: Jogando com cartas naipadas (suited)

Marcelo: Neste artigo discutiremos a estratégia com cartas naipadas (suited) no Texas Hold’em. Chamamos de suited a mão inicial que possui duas cartas do mesmo naipe – com potencial maior de completar um flush, dependendo das cartas comunitárias.

É comum a tentação (especialmente dos novatos) de se valorizar muito esse tipo de mão. Sabe-se, entretanto, que a vantagem de uma mão naipada em relação a sua cópia com naipes diferentes é pequena.

Como exemplo, analisaremos a mão :Ks :7s . Esse é o tipo de mão que é bastante valorizada por jogadores inexperientes, que chegam a utilizá-la mesmo em posições iniciais.

Estatisticamente falando, a vantagem de :Ks :7s em relação a :Kd :7c é de apenas 3%. Considerando que a segunda mão é de baixa qualidade, o que se pode dizer da primeira?

Se você entra em uma mão com :Ks :7s você precisa de cartas comunitárias muito favoráveis:

1. Flop com 3 cartas de espadas (chance aproximada: 2%) – Você completou seu flush, mas não fique muito feliz. Caso não esteja o :As na mesa, você pode estar contra um oponente que o tenha, fazendo um flush maior ou com draw para um flush maior. Mesmo que ninguém tenha esse Ás, a chance de você conseguir ação com esse tipo de mesa é pequena.

2. Flop com 2 cartas de espadas (chance aproximada: 12%) – Você está com um forte flush draw, porém mais uma vez terá que se preocupar com um :As se ele não estiver na mesa. Mesmo que ninguém o tenha, você tem uma mão que provavelmente precisa melhorar para te dar a vitória. Se a terceira carta de espadas aparecer, a tendência é que os oponentes joguem com mais cautela.

3. Flop com um rei (chance aproximada: 17%) – Você “flopou” um par alto, de reis. Se tiver um Ás na mesa, já pode estar muito atrás dos oponentes. Mesmo que isso não ocorra, há uma chance razoável de estar contra alguém que também tem um rei, mas com kicker maior.

Esses exemplos têm como objetivo mostrar que com cartas suited você geralmente precisa de ajuda do flop para vencer, e mesmo conseguindo cartas comunitárias boas, poderá ter problemas.

Então quando jogar com mãos suited? Vamos analisar tipos de mãos naipadas jogáveis, com considerações:

Mãos com um Ás e outra carta do mesmo naipe

São mãos com potencial de formar flushes máximos, o que é ótimo. Vamos dividir em três grupos:

Segunda carta = 10, J, Q ou K: melhor grupo, pois temos a possibilidade de nut flush, nut straight, ou par de Ás com bom kicker.
Segunda carta = 2, 3, 4 ou 5: além da chance de flush, possibilidade de conseguir uma sequência baixa, uma mão rara mas com potencial de ganhar muitas fichas.
Segunda carta = 6, 7, 8 ou 9: pior dos grupos, pois ai a única possibilidade de mão forte é o flush, já que par de Ás com esse tipo de kicker seria uma mão perigosa.

As mãos do primeiro grupo poderiam ser jogadas de uma forma mais liberal. Dependendo do valor do kicker, até em posições iniciais. As do segundo e terceiro grupos são mais especulativas. Podem ser utilizadas em mãos que tenham muitos jogadores, por uma aposta barata, ou em posições finais. Se o flop tiver duas cartas do seu naipe e chance adicional de algum outro jogo, considere tomar a iniciativa nas apostas.

Esse tipo de mão é mais útil em fases iniciais e médias de torneios, quando é mais barato ver o flop e há uma tendência de termos mais jogadores ativos na mão. Em fases de torneios com blinds altos ficará muito caro se arriscar com mãos assim.

Mãos com suited connectors (conectores naipados) com ou sem “gap”

São mãos interessantes, com bom potencial especialmente se jogadas nas posições tardias da mesa. A existência de gap (buraco), reduz o potencial da mão. Exemplos: :7s :8s (suited sem gap), :9h :Jh (suited com gap). O desejável para essa combinação seria flopar uma chance de flush com chance de straight. Mais uma vez, discutiremos por grupos:

:As:Ks a :Js:Ts – Nesse grupo temos mãos com potencial de fazer jogos fortes: flush, sequência, dois pares altos. Apesar disso, não será incomum encontrar jogadores que também tenham cartas altas, com risco de formarem flushes ou sequências maiores que as suas. Um exemplo do valor que esse tipo de mão pode ter é se você tiver :Kd :Qd em um flop :Ad:Jd :5c e seu oponente tiver par de áses ou até dois pares. Neste caso você teria quase 50% de chance de completar flush ou sequência e potencial de formar um grande pote.

:Td:9d a :7d:6d – Apesar do potencial de flush, sequência ou dois pares, geralmente você estará lutando por uma mão que pode estar dominada. Nesses casos você espera flops com cartas baixas, e o flush deve ser avaliado com cautela, pelo risco de alguém ter um flush maior.

:6c:5c a :3c:2c – São mãos arriscadas, pois na grande maioria das vezes seu jogo não será o maior possível da mesa. Seu flush será com cartas baixas, e sua sequência será pela ponta baixa. Não devem ser jogadas em posições iniciais, e evitadas mesmo em posições tardias.

Outras combinações

Se o poder da sua mão é só de fazer um flush, e mesmo assim que não é o maior possível, você tem um problema. Mesmo em situações de short-stack (poucas fichas), eu evitaria utilizar esse tipo de mão para tentar a recuperação.

Considerações finais

Mãos suited geralmente são mais valorizadas do que deveriam. Mesmo quando conseguem um flush draw no flop, assume-se o risco de não completar o flush ou de até completar contra alguém que tem um flush maior.

Ao contrário dos pares baixos, mãos naipadas não costumam vencer grandes potes. A presença de três cartas do mesmo naipe dentre as cartas comunitárias tende a esfriar muito a ação.

As mãos suited que devem ser mais valorizadas são aquelas com potencial de formarem outros jogos bons, como sequência ou dois pares altos. O restante deve ser reservado para situações especiais como boa posição, semi-blefes, roubo de blinds.

Marcelo: Esse artigo está sujeito a mudanças, de acordo com as sugestões dos participantes do grupo.

prof_anselmo: ótimo artigo.

apenas a título de curiosidade
cartas naipadas:
23s x AKo – Ak vencerá em aproximadamente 62,817%
23s x 33 – 33 vencerá em cerca de 84,131%
33 x AKs – coinflip puro – 33 vencerá em 50,606% em início e meio de torneio, é melhor evitar pagar all in com qualquer uma dessas situações,

Mas TUDO DEPENDE também.
Contra quem é o All in por exemplo
se for um short o pagamento é fácil se representar menos de 10 porcento de seu stack (pagar com par baixo ou Aks o short)
se seu M for muito baixo o pagamento é fácil (com par baixo ou Aks)
Acreditar em suited em raras situações, pois na maioria das vezes irá perder se não se atentar a sua posição, o tamanho do stack do adversário em relação ao seu e o perfil dos jogadores na mesa.

no mais, como o Marcelo disse, 23s ou o gap 8Js ou KTs são mãos super valorizadas por iniciantes, quando o correto seria um fold ou se estiver no bb check pra ver se faz 2 pares ou trinca o que irá ocorrer muito raramente.

O Negreanu em um live em um dia tomou um all in de um cara com cartas conectadas e naipas, ele com par de 7 no bb, disse: “não é o momento para eu entrar em um coinflip com vc” e realmente não há porque esse tipo de risco em início, meio ou para estourar a bolha, sobretudo, quando isso significar o seu all in tb…

Simão: Excelente artigo, vi uma lição na FTP, onde o Phil Gordon fala que o valor das cartas é bem mais importante do que o fato de estarem naipadas, e também da possibilidade de entrar em potes perigosos com este tipo de mão, então, a posição também deve ser um fator bem avaliado e não sair entrando de limper só por ter duas cartas naipadas, vai tomar re-raise boa parte des vezes e perder dinheiro no longo prazo.

maufarias: Muito bom o post.

Uma dúvida, quando se fala:

23s x AKo – Ak vencerá em aproximadamente 62,817%
23s x 33 – 33 vencerá em cerca de 84,131%

Essa porcentagem que vocês encontram, é retirada de algum lugar ou vocês fazem a conta, qual seria?

Valeu.

Marcelo: Muito bom o post.

Essa porcentagem que vocês encontram, é retirada de algum lugar ou vocês fazem a conta, qual seria?

Mau, usamos o software pokerstove, que é gratuito.

maufarias: Legal.

Como iniciante, voces me aconselham a usar?

Valeu.

Marcelo: MAu, não serve para uso durante o jogo, mas é ótimo para analisar as jogadas depois.

maufarias: Blz Marcelo.

Já baixei aqui, muito interessante mesmo.

Valeu.

icemanjr0: Marcelo, otimo seu texto, mas naum vi comentando, qual melhor fase do jogo para utiliza-los talvez esse tipo de sequencia como no teu explo:
Mãos com um Ás e outra carta do mesmo naipe

São mãos com potencial de formar flushes máximos, o que é ótimo. Vamos dividir em três grupos:

Segunda carta = 10, J, Q ou K: melhor grupo, pois temos a possibilidade de nut flush, nut straight, ou par de Ás com bom kicker.
Segunda carta = 2, 3, 4 ou 5: além da chance de flush, possibilidade de conseguir uma sequência baixa, uma mão rara mas com potencial de ganhar muitas fichas.
Segunda carta = 6, 7, 8 ou 9: pios dos grupos, pois ai a única possibilidade de mão forte é o flush, já que par de Ás com esse tipo de kicker seria uma mão perigosa.

Pois principalmente para novatos que acham que podem usar ha qualquer momento do jogo, alem da posição que tbm eh importante…

Marcelo: Obrigado pelas sugestões, já editei um pouco o artigo.

Inoxidavel: Bom, o artigo cumpre sua função de levantar o fato de que as cartas serem do mesmo naipe não eleva tanto a força da mão.

O que não gostei:

1- A chance de flopar um Rei (tendo um na sua mão) não é nem de perto 35%. Altere isso urgentemente, antes que os desavisados acreditem. Não sei que modelo você usa, eu prefiro pensar em espaço amostral de 50 cartas, principalmente preflop. Nesse caso, a chance de acertar pelo menos um Rei é de aproximadamente 17%.

2- O modo como vc devide as categorias do kicker de As. Sinceramente, vc prefere A9 ou A4? A chance de vir 2 cartas pra te dar straight draw, nesse caso, é de mais ou menos 12%. Para um artigo que defende a pouca vantagem de uma mão suited para sua correspondente off suit, essa categorização é um tanto incoerente.

Acho que é isso.

Marcelo: Inox, valeu pela análise, não tenho problema nenhum em ler críticas.

Corrigi o erro do Rei, não tinha percebido a besteira lol

Cara, eu coloquei a minha opinião. Acredito que eu ganho mais com A4s que com A9s, pois quando faço o straight baixo geralmente ele fica mega escondido. Já o A9s é bom para shoves se eu estiver short, mas em situações normais não gosto da mão.

Inoxidavel: Perfeitamente, sua opinião. A não ser em condições muito boas, A9 pra mim é fold sem pensar. Agora A4 é fold sem pensar em quase qualquer condição.

Bater um 9 como maior carta, exceto por um eventual as, do flop é 7,1% (pela minhas contas que podem estar erradas). Bater straight draw é 12%. Lembrando que as odds de vir seu straight, tendo draw, ate o river é de 16-17%. Já acertando top pair no 9, da pra ser bastante agressivo, e nao tomar call.

Mas enfim, cada jogada é única, e no fim das contas ambos não temos problemas e dar fold tanto em A4 como em A9.

Marcelo: É isso mesmo, ambas são mãos fracas, e só em situações peculiares seriam úteis.

Paps: Essas mãos as vezes me deixam na dúvida, porém não é -EV a longo prazo jogar com suiteds que não sejam duas figuras ou A9 pra cima? Mesma coisa para connectors menores que JT não?
Claro que dependendo da mesa da pra ser mais liberal nas mãos, jogando com suiteds mais baixos, mas eu mesmo não gosto muito de jogar essas mãos, a não ser quando estou bem seguro com relação aos adversários da mesa ou flop tá barato sem muitos jogadores e em posição.

Marcelo: Olá Paps. É o que deixei claro no artigo, muitas dessas mãos só são jogáveis em situações específicas, posição, multi-way pot, blind steal, shortstack, short-handed…

dekinhops: Muiito bom o post marcelo, parabéns pelo estudo…

cozar: Essas cartas são otimas para cash game, jah em um torneio as fichas são mais valiosas entaum acho que naum me arriscaria muito com elas.

Uma observação que pode ser feita Marcelo, eh que elas são boas pra entra em limped pot ou ateh em um raise pequeno, mais o bom delas eh jogar em um pot multiway onde as odds serão favoraveis sempre, mas vale seguir o que o Marcelo disse e saber se não estah dominado.

pdias666: muito bom topico. obrigado pelas dicas. assim tudo vai ficando mais claro:coolgleam:

xfaulz: parabéns pelo artigo!

Lekp0ker: Valeu Marcelo,
Estou aprendendo a jogar poker e sempre que posso, dou uma olhadinha nas dicas do site. Espero um dia jogar em um bom nivel, mas o problema é que só jogo no PS e, sinceramente, é muito dificil jogar da maneira correta, pois constantemente mãos consideradas muito fracas ganham e isso acaba desanimando um pouco. Quando jogo live tb não muda muito pois as pessoas arriscam com praticamente qualquer coisa na mão e acabam por melhorarem suas mãos. Talvez por isso esse jogo seja tão interessante. Um grande abraço!

Lekinho

Marcelo: Valeu Marcelo,
Estou aprendendo a jogar poker e sempre que posso, dou uma olhadinha nas dicas do site. Espero um dia jogar em um bom nivel, mas o problema é que só jogo no PS e, sinceramente, é muito dificil jogar da maneira correta, pois constantemente mãos consideradas muito fracas ganham e isso acaba desanimando um pouco. Quando jogo live tb não muda muito pois as pessoas arriscam com praticamente qualquer coisa na mão e acabam por melhorarem suas mãos. Talvez por isso esse jogo seja tão interessante. Um grande abraço!

Lekinho

Não é por jogar no Stars ou Live que isso acontece. O bonito do poker é que qualquer mão pode ser vencedora. Qualquer um pode vencer uma mão. No longo prazo é que se diferenciam os bons dos maus jogadores.

Autor original: Marcelo.

Artigos Relacionados

MELHORES APLICATIVOS DE POKER

- divulgação -

Artigos Recentes

- divulgação -