Luiz Fernando ‘Maionese’ Hermesmeyer vence a 1ª Etapa do Circuito da Federação Catarinense de Poker!

0

No último sábado (13/09) aconteceu em Floripa a 1ª Etapa do CAMPEONATO CATARINENSE DE POKER (buy-in R$150,00 com 3,5k fichas, rebuy R$100,00 e add-on R$ 100,00 7k fichas), etapa esta realizada na A.C.A. – Associação de Carteado entre Amigos de Floripa.

O torneio foi um sucesso, 77 jogadores representantes das cidades de Florianópolis, Blumenau, Tubarão, Baln. Camboriú, Jaraguá do Sul, Joinville, Itapema, Itajaí, Penha, Taió, Criciúma, entre outras disputaram uma excelente premiação.

Para esta etapa, a premiação total foi de R$ 17.640,00, sendo que para o campeão foram R$ 6.000,00 e para o vice-campeão R$ 3.500,00. O Bolha da mesa final, 11º Colocado recebeu R$ 350,00.

O grande campeão foi Luiz Fernando ‘Maionese’ Hermesmeyer de Florianópolis. A convite do PokerDicas, Maionese conta sua, por suas próprias palavras, como foi esta grande vitória! Confira!!

UMA GRANDE CONQUISTA!

Olá, meu nome é Luiz Fernando Hermesmeyer, tenho 30 anos, sou formado em Ciências Econômicas pela UFSC e atualmente estou cursando Ciências Contábeis.

Iniciei no Texas Hold’em há aproximadamente cinco anos, porém passei a obter melhores resultados a partir do ano de 2007. No começo eu era como a maioria, freqüentava os torneios apenas por diversão, simplesmente para empurrar todas as fichas ao centro da mesa sem nenhuma técnica ou habilidade… Quando ganhava, era questão de sorte. Com o passar do tempo, vi que alguns se destacavam e repetidamente ganhavam os torneios. Notei também que esses não eram ‘sortudos’, e sim ‘preparados’. A partir daí, busquei na literatura um incremento para o meu jogo, e como é esperado, evoluí muito. Já li, e recomendo, quatro livros relacionados: O Livro Verde do Pôquer de Phil Gordon, Harrington No Hold’em de Dan Harrington e Bill Robertie, Small Stakes Hold’em e Teoria Fundamental do Pôquer (esse traduzido por Raul Oliveira e publicado em forma de artigos em seu blog), ambos de David Sklanky, Ed Miller e Mason Malmuth. Na Internet a literatura também é vasta, onde posso destacar os sites Clube do Poker, Universidade do Poker, Super Poker e blogs mais diversos de competidores brasileiros e estrangeiros.

Dito isso, vamos ao objeto desse artigo, a 1ª Etapa do Circuito da Federação Catarinense de Poker – torneio que felizmente venci e que foi disputado dia 13/09/2008 na ACA, em Florianópolis. A princípio eu não pagaria o buy-in do evento, jogaria ‘cavalado’ com dois amigos que pagariam minhas despesas e ficariam com 1/3 cada sobre meus ganhos. No entanto, um dia antes surgiu a oportunidade de pagar minha inscrição sem dividir nada com ninguém… E assim o fiz (ainda bem… hehehe). Estava tudo muito bonito: mesas profissionais, baralhos novos, dealers bem treinados e 77 dos melhores competidores do Estado de Santa Catarina. Iniciado o torneio, minha primeira missão foi mapear a mesa, ou seja, classificar quem eram os jogadores tight e loose, além dos fishes (os populares pangarés). Resolvi adotar uma postura tight agressive durante o período de re-buys. Até o primeiro intervalo (pausa para o add-on) ‘voei’ na mesa, ganhando muitos potes, forçando vários competidores a recomprar e terminando essa etapa em segundo em fichas.

Passados esses níveis iniciais, a situação apertou. Passei a não acertar mais nenhum flop, cheguei a empatar um pote em all in pre-flop de AA contra A3s, numa mesa com JTT Q K (isso realmente me irritou!). Ao chegar no segundo intervalo, eu já figurava abaixo da média de fichas.

Na terceira etapa do torneio ficamos todos muito apertados pelas blinds e minha decisão foi passar a me comportar loose agressive, me envolvendo em muitas mãos para roubar os pingos, acertar algum flop, dar bons floats no turn ou simplesmente blefar para puxar um pote grande. Eis que chega o momento decisivo: a mesa roda em fold até o botão que entra all in, e após pensar por algum tempo, o jogador na small blind entra all in por cima. Deparo-me, na big blind, com um par de oitos… E agora, o que fazer? O jogador no botão já tivera repetido esse movimento diversas vezes na mesma posição, jogou short stack quase o torneio todo, fez vários movimentos errados ao longo da tarde e tinha menos fichas que eu. O problema estava na minha direita, esse tinha mais fichas. Eu já conhecia o jogador, ele é um iniciante que repete esse movimento constantemente pra isolar, jogando geralmente com quaisquer duas figuras. Confiando na minha leitura dei o call, o botão tinha 55 e o small KJo… Meu 88 segurou e voltei pro jogo.

Quando estávamos apenas em cinco em uma das mesas semifinais (na bolha da mesa final) recebo AQ de espadas, e ainda apertado, aposto todas as minhas fichas. Para minha decepção encontro KK na BB, porém com um A no flop elimino meu amigo Palhoça e é formada a mesa final.

Ao contrário do que eu imaginava, a mesa final foi muito mais fácil de jogar. Alguns dos maiores ‘doadores de fichas’ chegaram gigantes nessa FT e minha estratégia para essa nova etapa foi voltar ao tight agressive, sem inventar nem sofisticar muito as jogadas… O bom arroz com feijão com um steal aqui e um reraise ali… Após ganhar dois potes monstros em cima do mesmo jogador, de KK X AQ e QQ X A8, fiquei enorme e vi que minhas possibilidades eram ótimas naquele momento. Apesar disso, toda vez que se falava em acordo eu aceitava, sempre fui favorável aos deals, acredito que eles protejam bons jogadores das bad beats. A mesa foi se desenrolando de forma tranqüila e sob controle até o heads up. No mano a mano tudo muda, joguei contra um cara que estimo e gosto muito do seu jogo, o Batata. Trocamos fichas até a mão final: no 7,5K/15K ele faz tudo 70K na SB. Como eu estava confortável em fichas, acreditando que ele estaria tentado roubar minha BB e com o jogo no HU, resolvi pelo call com K8 de espadas. No flop veio 988 (me belisca… hehehe). Eu mesa e ele 50K… Apenas paguei. Turn J, eu check e ele 100K… Nesse momento eu sabia que estava na frente, e uma vez que ele ficou com apenas outros 100K para trás, optei apenas em pagar, pois se volto ele larga na hora. O river foi ‘esquisito’, bateu outro J e optei mais uma vez em ‘mesar’ para vê-lo empurrar todas as fichas na mesa, mesmo com o perigo de um check behind. Como previ, ele voltou all in e tomou insta call. Ele falou: tens o 8? E eu: tenho sim! Nesse momento, ele jogou suas cartas no baralho e apertou minha mão. Foi onde a ‘ficha caiu’, eu era o campeão desse grande evento!

Agora é tentar manter a liderança, pois terão ainda mais duas ou três etapas e o campeão do circuito ganhará uma viagem!

É isso pessoal, nos encontramos nas mesas de poker.

Abraços.

GG Maionesa!! Parabéns!!

CAMPEONATO CATARINENSE DE POKER
1ª Etapa – Florianópolis
Realização: Federação Catarinense de Poker
Temporada: 2008

R$ 150.00 – Buy-in (3.500 fichas)
R$ 100.00 – Re-buy (3.500 fichas – até o 4º nível)
R$ 100.00 – Add-on (7.000 fichas – intervalo do 4º nível)

77 Jogadores – 51 Re-buys – 54 Add-ons
R$ 17,640.00 de premiação
Início: 15:31:08 – 13/09/2008
Término: 02:25:37 – 14/09/2008


# Nome Hora e nível da saída
1 (Maionese (FLS))
CAMPEÃO
2 (Batata (FLS)) 2:25:37 am 19
3 (Cairo (JVLE)) 1:52:51 am 18
4 (Guilherme Furtado (FLS)) 1:52:47 am 18
5 (Walter Jr (BNU)) 1:14:50 am 17
6 (Rafael Nado (FLS)) 12:41:44 am 15
7 (Maikon (TUB)) 11:44:44 pm 14
8 (Renato Nomura (FLS)) 11:26:12 pm 13
9 (Giliardi (BC)) 11:25:50 pm 13
10 (Odilon (FLS)) 11:25:42 pm 13
11 (Palhoça (PAL)) 10:56:23 pm 13
12 (Kiko (BC)) 10:48:24 pm 13
13 (Zé Roberto) 10:48:16 pm 13
14 (Bruno Kreush (FLS)) 10:28:57 pm 12
15 (Martins (JLE)) 10:12:17 pm 12
16 (Joao Carlos (Bnu)) 10:09:02 pm 12
17 (Rodrigo Boabaid (FLS)) 10:00:01 pm 11
18 (Palu (Tub)) 9:58:07 pm 11
19 (Laco (BNU)) 9:58:01 pm 11
20 (Alan (Taio)) 9:51:31 pm 11
21 (Maicon Ros (ITAJ)) 9:50:14 pm 11
22 (Danete (CRI)) 9:48:38 pm 11
23 (Tito Feltrin (BNU)) 9:44:23 pm 11
24 (Jaison (BC)) 9:44:04 pm 11
25 (Niltinho (Tub)) 8:44:02 pm 10
26 (Claudio Baptista (BC)) 8:41:59 pm 10
27 (Josi (BC)) 8:32:52 pm 10
28 (Guto (FLS)) 8:28:30 pm 10
29 (Higor (TUB)) 8:27:19 pm 10
30 (Flavia (Tub)) 8:24:52 pm 10
31 (Murilo (Penha)) 8:18:54 pm 9
32 (Fabiano Palma (FLS)) 8:18:49 pm 9
33 (Sergio (BQE)) 8:12:28 pm 9
34 (Marcos Machado (FLS)) 8:12:21 pm 9
35 (Fabio (Penha)) 8:10:09 pm 9
36 (Celio (BNU)) 7:58:26 pm 9
37 (Marcelinho (BC)) 7:58:18 pm 9
38 (Eduardo (GUAR)) 7:56:55 pm 9
39 (Carlinhos (BC)) 7:53:48 pm 8
40 (Ricardo (FLS)) 7:50:56 pm 8
41 (Fabiano Mendes (BNU)) 7:50:50 pm 8
42 (Xiko (BC)) 7:44:11 pm 8
43 (Rafael Werner (BC)) 7:40:02 pm 8
44 (Edelzito Belo (FLS)) 7:36:50 pm 8
45 (Inácio) 7:36:43 pm 8
46 (Ricardo Buss (TUB)) 7:34:55 pm 8
47 (Jackson Duarte) 7:32:43 pm 8
48 (Lirio (Itajai)) 7:32:28 pm 8
49 (Gustavo (FLS)) 7:32:00 pm 8
50 (Cassiano (FLS)) 7:26:25 pm 8
51 (Aurelio (FLS)) 7:25:48 pm 8
52 (Franco (JVLE)) 7:25:18 pm 8
53 (Alcir (BC)) 7:24:31 pm 8
54 (Lourenço (BC)) 7:21:52 pm 8
55 (Gilberto Pizza (Itap)) 7:21:28 pm 8
56 (Procurador (FLS)) 7:10:22 pm 7
57 (Magno (J.Sul)) 7:03:43 pm 7
58 (Manfred (BC)) 7:03:08 pm 7
59 (Cristian Fusion (FLS)) 6:57:15 pm 7
60 (Xuxa (FLS)) 6:46:05 pm 7
61 (Leonardo V1C (FLS)) 6:44:42 pm 6
62 (Tiago Natureza (BNU)) 6:44:37 pm 6
63 (Antonio (FLS)) 6:43:11 pm 6
64 (Flavio V. (BC)) 6:39:43 pm 6
65 (Fernando Dragao (BNU)) 6:36:25 pm 6
66 (Jaderson (Tub)) 6:35:16 pm 6
67 (Ronan Koerich (FLS)) 6:25:47 pm 6
68 (Wilian (J.Sul)) 6:11:15 pm 5
69 (Frank) 6:04:58 pm 5
70 (Roperto Pereira (BNU)) 5:59:16 pm 5
71 (Pedro (J.Sul)) 5:53:26 pm 5
72 (Belo (IND)) 5:32:56 pm 4
73 (Fernando Branco (TUB)) 5:32:50 pm 4
74 (Mandibula (BC)) 5:32:39 pm 4
75 (Jefferson (FLS)) 5:19:37 pm 4
76 (Rodrigo (BNU)) 4:45:25 pm 3
77 (Enio Bozzano (BNU)) 4:10:02 pm 2


DEIXE UMA RESPOSTA